<
>

Funcionário de funerária tira foto com corpo de Maradona e é demitido

play
'Herói, vilão, trapaceiro e gênio': como Inglaterra reagiu à morte de Diego Maradona (3:11)

O craque não resistiu a uma parada cardiorrespiratória sofrida na casa da filha dele, no bairro Vila Nova, zona metropolitana de Buenos Aires, neste 25 de novembro. (3:11)

O adeus a Diego Armando Maradona comoveu a Argentina. Enterrado o início da noite da última quinta-feira (27) após um velório aberto ao público que durou mais de dez horas na Casa Rosada, sede da presidência, em Buenos Aires, o eterno craque gerou lágrimas do povo que tanto amava.

Um momento que fugiu a todo respeito à memória de Maradona aconteceu instantes antes do início do velório. Enquanto preparava o corpo do ex-jogador, um funcionário da funerária contratada registrou uma foto ao lado do caixão aberto, onde estava o campeão mundial de 1986.

A imagem viralizou rapidamente nas redes sociais. De acordo com as informações da TV argentina TN, o homem foi demitido assim que a fotografia ganhou repercussão.

“Por conta da imagem de Diego em seu leito de morte, vou pessoalmente encontrar quem foi o canalha que tirou essa foto. Todos os responsáveis por essa covardia vão ter que pagar”, disparou Matias Morla, que era o advogado de Maradona.

Maradona sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa na cidade de Tigre, na Grande Buenos Aires, na última quarta-feira. Ele já estava com a saúde bastante prejudicada e no início do mês tinha sido submetido a uma cirurgia no cérebro para drenar uma pequena hemorragia.

Aos 60 anos, ele deixou cinco filhos (Diego, Diego Fernando, Dalma, Gianinna e Jana) e a esposa. As marcas no futebol jamais serão apagadas. Vão além dos títulos da Copa do Mundo de 1986 e dos Campeonatos Italianos e da Copa Uefa pelo Napoli.

Velório aberto na Casa Rosada teve comoção

As portas da Casa Rosada ainda nem tinham sido abertas oficialmente para o velório de Diego Armando Maradona e uma multidão já aguardava ao lado de fora da sede da presidência da Argentina, em Buenos Aires, aos prantos.

play
1:00

Desolados, torcedores de Boca e River se abraçam e choram no velório de Maradona

ídolo é velado na Casa Rosada, sede do governo da Argentina

O local, símbolo máximo do poder nacional, recebeu o corpo do craque ainda na madrugada acompanhado pela família para um velório público nesta quinta-feira (26). Os portões ficaram abertos por dez horas.

Por volta das 7h30 houve um pequeno tumulto, com muitos fãs tentando ingressar no salão da Casa Rosada ao mesmo tempo. O empurra-empurra derrubou grades de proteção e gerou problemas para os policiais. Durou poucos minutos e houve até detidos do local.

Os fãs de Maradona passam por um corredor, do qual podem ver caixão, que está fechado e coberto com uma bandeira da Argentina. São poucos minutos para a última homenagem. Alguns atiram flores, outros camisas de clubes e da seleção.

Eterno craque teve enterro reservado

Se cerca de um milhão de pessoas se dirigiu até a Casa Rosada para velar o corpo do craque, em um momento muito tocante de demonstração de dor, amor e fé pelo ídolo morto aos 60 anos, apenas um grupo em torno de 50 pessoas teve acesso ao enterro.

A escolha foi não somente para preservar a família, mas também para evitar confusões, como ocorreu no velório.

play
1:22

Lágrimas, cantos e muita emoção: velório de Diego Maradona comove a Argentina

Fãs se despedem da lenda do futebol na Casa Rosada, sede do governo argentino

O diário “Olé” relata que a família decidiu fazer uma cerimônia reservada, organizada por Claudia Villafañe, a primeira esposa de Maradona e mãe de Dalma e Giannina.

play
0:59

Adeus, Diego: a gigantesca fila de fãs que esperam para despedida a Maradona

Multidão se reúne na Casa Rosada para velório de Diego Maradona