<
>

Velório de Maradona tem confronto entre fãs e policiais, com gás lacrimogênio e balas de borracha

A enorme multidão que se aglomerou em torno da Casa Rosada, sede do Governo argentino em Buenos Aires, para participar do velório de Diego Armado Maradona, falecido na última quarta-feira, gerou alguns incidentes após o fechamento das filas de acesso por parte da polícia.

O principal conflito ocorreu na esquina da Avenida de Mayo com a 9 de Julio, e se originou quando oficiais da polícia anunciaram que as filas seriam fechadas, devido à quantidade massiva de pessoas que se dirigiram para o local.

Foram vistas cenas lamentáveis, com vários enfrentamentos entre policiais e fãs de Diego Armando, com gás lacrimogênio e balas de borracha sendo usadas pelas forças de segurança, enquanto os torcedores atiraram pedras e garrafas.

Inicialmente, os participantes do velório foram informados que o processo iria até 19h, no horário local, mas, depois que houve invasão da Casa Rosada e confrontos entre fãs de Maradona e policiais nas portas do palácio, os acessos foram fechados.

A polícia ainda planeja como esvaziar a Plaza de Mayo, em frente à Casa Rosada, para dar início ao cortejo fúnebre com o corpo de Maradona. O plano é transitar a avenida 9 de Julio até a subida da autopista 25 de Mayo.

MARADONA TEM LOCAL DE ENTERRO DEFINIDO

Segundo o chefe de imprensa da família Maradona, Sebastián Sanchi, já foi definido o local do enterro do craque.

Diego Armando será sepultado no cemitério Jardim da Paz, na grande Buenos Aires, onde também foram enterrados seu pai, Diego Maradona, e sua mãe, Dalma.

Eles faleceram em 2015 e 2011, respectivamente.