<
>

Neymar desvaloriza como ninguém e agora perde para dois ingleses em ranking de mais valiosos, diz estudo

play
Unzelte recorda que Neymar não possui 'coadjuvantes' como tiveram Pelé e Ronaldo: 'Estrela solitária de maneira que ninguém foi' (2:08)

Com três gols diante do Peru, atual craque da seleção se tornou 2º maior artilheiro em partidas oficiais pela 'Amarelinha' (2:08)

A crise financeira no futebol decorrente da pandemia da COVID-19 não atingiu só os clubes, mas também os jogadores. Segundo relatório divulgado nesta terça-feira (27) pela empresa de consultoria internacional KPMG, algumas das principais estrelas do esporte perderam valor de mercado desde que o coronavírus afetou em cheio todas as competições.

E quem sofreu a maior desvalorização foi Neymar. De acordo com dados do estudo, o brasileiro viu seu valor de mercado sofrer uma queda de 18 milhões de euros (cerca de R$ 119,6 milhões). Com isso, o craque do Paris Saint-Germain perdeu dois postos no ranking dos mais valiosos do futebol mundial.

Segundo dados da KPMG, o camisa 10 da seleção brasileira tem seu valor de mercado estimado em 130 milhões de euros (R$ 863,7 milhões), atrás agora dos ingleses Jadon Sancho, do Borussia Dortmund, que avaliado em 135 milhões de euros (R$ 897 milhões), e Raheem Sterling, do Manchester City, que chegou à casa dos 138 milhões de euros (R$ 917 milhões).

A liderança da lista dos mais valorizados do mercado segue com Kylian Mbappé. Com base dos dados analisados pela empresa holandesa, o craque do Paris Saint-Germain tem valor de mercado avaliado em 200 milhões de euros (R$ 1,3 bilhão).

A lista dos mais valiosos do futebol tem ainda entre os dez primeiros nomes Sadio Mané (125 milhões de euros), Mohamed Salah (125 milhões de euros), Kevin De Bruyne (120 milhões de euros), Harry Kane (120 milhões de euros), Lionel Messi (120 milhões de euros) e Trent Alexander-Arnold (111 milhões de euros). Estrela da Juventus, Cristiano Ronaldo ficou de fora do top-10.

Ainda de acordo com o relatório, nenhum jogador da elite mundial desvalorizou mais do que Neymar durante a pandemia. Com uma queda de 18 milhões de euros, fica à frente de do tanzaniano Mbwana Samatta, do Fenerbahçe queda de (15 milhões de euros) e o jovem italiano Nicolò Zaniolo, da Roma (queda de 12 milhões de euros).

Outras duas estrelas mundiais que perderam valor de mercado importante foram as apostas de muito peso dos rivais Real Madrid e Barcelona. Tanto Eden Hazard quanto Antoine Griezmann tiveram desvalorizam de 11 milhões de euros cada.

Para os catalães, no entanto, outra boa notícia 'compensa o prejuízo' com o francês. Nova sensação de La Masia, o jovem Ansu Fati foi o jogador que teve maior aumento no valor de mercado desde o início da pandemia, com valorização de 26 milhões de euros (cerca de R$ 172,7 milhões).