<
>

Varazdat Haroyan, da Armênia, se afasta do futebol para ir à guerra contra Azerbaijão

play
Zagueiro acusado de racismo por Neymar se manifesta e o futuro de Diniz no São Paulo: o Giro ESPN (1:32)

Assista ao Giro com Matheus Cobucci (1:32)

O zagueiro Varazdat Haroyan, de 28 anos, estava pronto para dar um passo adiante em sua carreira ao deixar o russo Ural Yekaterinburg e se acertar com o grego AEL Larissa para a atual temporada.

Nesta semana, porém, o jogador decidiu se afastar do futebol por um chamado de sua pátria, a Armênia: ele se apresentou ao exécito para uma provável guerra contra o Azerbaijão.

O presidente do Larissa, Alexis Kougias, publicou no site oficial do clube uma mensagem do empresário de Varazdat Haroyan comentando a decisão de não fechar a transferência.

"Agora é guerra oficialmente, então Haroyan não poderá ir para a Europa. Haroyan foi convocado, assim como todos os cidadãos armênios abaixo de 40 anos, e ele já está na zona de guerra", começou.

"Por isso, me desculpe, agora são momentos difíceis para a Armênia, pois nós estamos lutando com a Turquia não oficialmente e eles deram todo o poder que eles têm e soldados para o Azerbaijão. Nós não sabemos o que será disso amanhã, é uma grande guerra".

"Nós ficamos muito agradecidos com sua cooperação. Espero que esta guerra termine e tudo fique em seu lugar. Que Deus nos abençoe", diz a mensagem.

Armênia e Azerbaijão viveram uma guerra recentemente (Nagorno-Karabakh) entre 1988 e 1994 com estimados 35 mil mortos.