<
>

Arsenal cogita seguir pagando salário de R$ 2,5 milhões por semana para se livrar de Ozil

Segundo o jornal Mirror, o Arsenal quer se livrar de qualquer forma do meia Mesut Ozil, e já avisou ao atleta e ao seu estafe que topa seguir pagando o salário nababesco de 350 mil libras (R$ 2,5 milhões) por semana do alemão se ele topar ser emprestado a outro clube.

De acordo com o diário, Ozil não está nos planos do técnico Mikel Arteta, e o objetivo é abrir espaço, tanto financeiro quanto técnico, no elenco para a chegada do meia Willian, que deixou o Chelsea, e a renovação do atacante Pierre-Emerick Aubameyang, que receberá um belo aumento.

No entanto, o alemão, que ainda tem um ano de contrato com os Gunners, já avisou que não quer deixar o time de Londres e aceita inclusive passar a temporada encostado no banco enquanto aguarda seu vínculo terminar.

O jornal ainda revela que a equipe londrina não recebeu qualquer proposta oficial pelo armador.

Clubes da Turquia até fizeram sondagens, mas se assustaram com os valores da negociação e desistiram imediatamente, revela o veículo.

Além de Ozil, o Arsenal também já colocou o volante Matteo Guendouzi e o zagueiro Sokratis no mercado. A intenção também é negociar o meia Henrikh Mkhitaryan em definitivo com a Roma, se livrando da obrigação de pagar os salários do armênio.

Ainsley Maitland-Niles e Sead Kolasinac são outros que podem deixar o Emirates Stadium em breve.

Por outro lado, o desejo é reforçar o sistema defensivo, trazendo o zagueiro Gabriel, do Lille, e o volante Thomas Partey, do Atlético de Madri.