<
>

Copa do Nordeste: Ceará vence o Bahia de virada e fica mais perto do título

O Ceará saiu na frente na briga com o Bahia pela Copa do Nordeste.

A equipe do técnico Guto Ferreira, que saiu atrás, empatou na primeira etapa e, com um bom segundo tempo, conquistou a virada e ampliou: 3 a 1.

O resultado deixa o Vozão perto da conquista: basta um empate.

O Bahia de Roger Machado vai ter de fazer melhor do que neste sábado se quiser o título. Desorganizado e afobado, o Tricolor viveu apenas de lampejo e lances fortuitos em Pituaçu.

Presa relativamente fácil para o organizado time cearense.

Ficha técnica

Bahia 1 x 3 Ceará

GOLS: Fernandão (BAH); Fernando Sobral (CEA), Cléber (CEA) e Mateus Gonçalves (CEA)

BAHIA: Anderson, João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore (Daniel), Flávio e Rodriguinho; Elber, Clayson (Rossi) e Fernandão Técnico: Roger Machado

CEARÁ: Fernando Prass; Samuel Xavier (Eduardo), Klaus, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Charles, Fabinho (William Oliveira), Vinicius e Fernando Sobral; Cleber (Lima) e Leandro Carvalho (Mateus Gonçalves) Técnico: Guto Ferreira


Substituto não perdoa

O jogo vinha morno, exceto por uma boa jogada de Élber, que driblou tres jogadores do Ceará, mas bateu para fora, da entrada da área.

Mas, aos 26, Fernandão, que substitui Gilberto com dores no joelho, não perdoou.

Em jogada pela esquerda do ataque, o centroavante recebeu de Flávio, que havia roubado a bola, e bateu de esquerda na saída de Prass


Trapalhada tricolor

Não deu nem tempo de comemorar.

Dois minutos depois, Prass bateu forte o tiro de meta e bola chegiu quase na área do Bahia.

Juninho Capixaba, entre proteger e chutar para fora, não fez nem uma coisa nem outra, e trombou com o goleiro Ânderson.

Na sobra, Fernando Sobral tocou para o gol vazio e fez seu primeiro gol coma camisa do clube.


Talento de Rodriguinho

Nem o Bahia, nem Rodriguinho, mostravam bom futebol após o empate cearense.

Mas o camsia 10, pelo menos, mostrou habilidade.

O meia gingou, aplicou uma caneta e fez um ótimo passe para Clayson, que não aproveitou.


Vozão vira!

O Fortaleza voltou melhor na segunda etapa e logo colheu frutos.

Logo aos 11, o grandahão Cléber, que colocou Rafael Sóbis no banco, testou com firmeza, bem longe do alcance de Anderson.

Destaque para o cruzamento impecável de Samuel Xavier na jogada. O passe foi perfeito.


VAR demora, mas confirma

O Ceará chegou ao terceiro gol aos 28, com Mateus Gonçalves, que entrou pela esquerda do ataque e bateu no contrapé de Anderson.

Na hora, o juiz anulou o gol, por impedimento.

Mas o VAR foi conferir. Demorou mais de três minutos, mas validou o gol legítimo.


Prass lançador

Apostando nas bolas em profundidade para o seu rápido ataque, o Ceará se deu bem.

Vale destaque para o goleiro Fernando Prass, que participou diretamente de dois gols.

No primeiro e no terceiro gols, a jogada começou com uma reposição do goleiro.


Próximo jogo

As duas equipes vão voltar a campo pela finalíssima, também em Pituaçu

  • Bahia x Ceará - Terça-feira, 04/08, 20h30

*Horário de Brasília