<
>

Fica no Flamengo? Candidato à presidência do Benfica questiona projeto e coloca em dúvida contratação de Jesus

O advogado português Rui Gomes da Silva, candidato à presidência do Benfica, questiona o projeto de condução do clube pelo atual mandatário, Luís Filipe Vieira, também candidato à reeleição, e tem dúvidas de que o técnico Jorge Jesus será realmente contratado. O que é uma boa notícia para os flamenguistas.

Nas últimas semanas, o noticiário envolvendo a ida de Jesus ao Benfica esquentou, deixando a diretoria do Flamengo preocupada e agitada nos bastidores. O assunto ficou mais forte justo nesses dias de decisão do Campeonato Carioca.

Apesar da multa rescisória de 4 milhões de euros (R$ 24,3 milhões), embora algumas fontes citem 1 milhão de euros (R$ 6 milhões), a proposta benfiquista tem outros atrativos para conseguir o "sim" de Jesus.

O atual presidente do Benfica teria prometido um contrato longo, salário de 5 milhões de euros líquidos por ano (R$ 30,4 milhões), mas 1,5 milhão para a comissão técnica (R$ 9,1 milhões) e 100 milhões de euros (R$ 600 milhões) para investir no time.

É justamente pelas elevadas cifras que Rui Gomes da Silva questiona o projeto do atual mandatário. Ele deu uma entrevista ao “Jornal Econômico” de Lisboa e disse ver apenas interesses eleitorais no caso.

“Que projeto? A marca da governação de Luís Filipe Vieira neste último mandato foi o depauperar da qualidade do plantel em nome do ‘Benfica negócio’. É o único ‘projeto’ que conheço neste Benfica desde 2016. Infelizmente para todos nós benfiquistas, que olhamos para o clube com a paixão e a ambição a que fomos habituados no passado”, disse o advogado.

“O Benfica está fragilizado por resultados desportivos medíocres com o segundo título do Porto em três possíveis. Num mandato em que nos apresentaram resultados financeiros ‘do outro mundo’ afinal quase que perdíamos até três títulos seguidos para um clube intervencionado pela UEFA e desesperado por qualquer cêntimo de receita”, acrescentou, antes de falar de Jesus.

“Não sei se Jorge Jesus será mesmo treinador do Benfica. Não posso responder por quem lá está ou por quem estará até eu tomar posse como presidente do Benfica, como assim espero que aconteça”.

A eleição presidencial do Benfica está agendada para outubro.