<
>

Relembre quando Thiago Silva foi criticado pelo emocional em PSG e seleção e todos os seus 28 títulos

Na última terça-feira, o ex-meio-campista Jérôme Rothen fez duras críticas ao zagueiro brasileiro Thiago Silva, com quem atuou no Paris Saint-Germain.

Rothen afirmou que o defensor é "limitado mentalmente", e que ganhava um salário alto demais para o que entregou ao clube francês.

"Sua saída (do PSG ao final da temporada) faz sentido, por um tempo ofereceu o que tinha de melhor. Mas durante o ciclo houve erros e recebeu críticas, pelas quais é responsável, especialmente sendo capitão do time e recebendo um salário relevante", disse o ex-atleta.

"Nunca foi como Ramos ou Van Dijk, em nenhum outro lugar ganharia o dinheiro que ganhou em Paris. É um bom jogador, mas é limitado mentalmente", reforçou o ex-jogador, que também reprovou a atitude de Thiago Silva durante a pausa do futebol, por causa da pandemia de COVID-19.

"Quando se paga tanto por um jogador, espera que ele transforme também todos ao seu redor. Ficou 'chorando' durante todo o ano para renovar, inclusive sua mulher se meteu no assunto, e ainda foi o primeiro a não aceitar reduzir o salário pela crise da pandemia", disse.

Fato é que, opiniões à parte, Thiago Silva tem uma carreira muito vitoriosa como jogador, com vários títulos com clubes e seleção brasileira.

Veja a lista:

FLUMINENSE
Copa do Brasil (2007)

MILAN
Campeonato Italiano (2010/11)
Supercopa da Itália (2011)

PARIS SAINT-GERMAIN
Campeonato Francês (2012/13, 2013/14, 2014/15, 2015/16, 2017/18, 2018/19, 2019/20)
Copa da França (2014/15, 2015/16, 2016/17, 2017/18)
Copa da Liga Francesa (2013/4, 2014/15, 2015/16, 2016/17, 2017/18)
Supercopa da França (2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2019)

SELEÇÃO BRASILEIRA
Copa das Confederações (2013)
Copa América (2019)

No entanto, apesar das muitas conquistas, o zagueiro também foi criticado muitas vezes por mostrar fraqueza emocional em momentos decisivos, tanto em partidas por times quanto pelo Brasil.

Relembre momentos:

O CHORO NA COPA-2014

O momento em que Thiago Silva certamente foi mais criticado ocorreu nas oitavas de final da Copa do Mundo 2014.

Capitão da seleção brasileira, ele não bateu pênaltis na disputa contra o Chile, que acabou com classificação canarinho para as quartas de final.

Só que, além de não chamar a responsabilidade dos pênaltis, Thiago praticamente entrou em colapso durante as cobranças.

Enquanto seus companheiros batiam, ele ficou sentado em uma bola à beira do gramado, sozinho e chorando muito.

Depois da vitória brasileira, caiu no gramado aos prantos e derrubou ainda mais lágrimas, em um claro momento de alívio.

'APAGÃO' NA COPA AMÉRICA

Nas quartas de final da Copa América 2015, o Brasil vencia o Paraguai por 1 a 0 e controlava a partida com tranquilidade.

Aos 24 do 2º tempo, porém, Thiago Silva teve um "apagão", colocou a mão na bola dentro da área e o árbitro marcou pênalti.

Derlis González converteu, o Paraguai segurou o empate e depois eliminou a seleção brasileira nos pênaltis.

Depois da partida, Thiago Silva sofreu ainda mais críticas por dizer que "não lembrava" de ter tocado a mão na bola, apesar do lance ser muito claro.

"Não me lembro de ter tocado a mão na bola. Perguntamos ao árbitro e ele falou que não sabe quem tocou. Sabe que foi alguém, mas não sabe quem. O Dani (Alves) perguntou por que ele marcou o pênalti e ele também não soube explicar. Saiu de lado e não deu explicação nenhuma. Bem sincero, eu não me lembro de tocar a mão na bola", afirmou, ao Sportv, na zona mista.

'APAGÃO' NA CHAMPIONS LEAGUE

Pouco mais de três meses depois do pênalti feito nas quartas da Copa América, Thiago Silva repetiu o lance, desta vez em jogo decisivo do PSG contra o Chelsea, Liga dos Campeões.

No momento em questão, ele colocou a mão na bola enquanto disputava jogada aérea com o zagueiro Zouma, dos Blues, e a arbitragem anotou a penalidade, que foi convertida pelos ingleses.

Desta vez, porém, o defensor brasileiro terminaria como herói, já que ele fez o gol do empate por 2 a 2, na prorrogação, e classificou os franceses para as quartas de final.

Depois, porém o PSG seria facilmente eliminado pelos Barcelonas, dando adeus ao sonho de conquistar a inédita Champions League.

LESÃO CONTESTADA

Nas oitavas de final da Champions 2016/17, o PSG enfrentaria o Barcelona. Thiago Silva, porém, acabou desfalcando o time francês no jogo de ida, no Parque dos Príncipes.

A alegação inicial para a ausência do zagueiro foi de uma lesão muscular. No entanto, o jornal L'Équipe contestou a informação à época.

De acordo com o diário, os exames médicos de Thiago Silva não mostaram contusão significativa, deixando aberta a possibilidade dele ter pedido para não jogar por algum motivo.

Curiosamente, mesmo sem o experiente defensor brasileiro, o PSG fez uma partida perfeita, ganhando por 4 a 0 e ficando muito próximo da vaga.

No entanto, Thiago Silva retornou para o jogo de volta, os parisienses levaram um humilhante 6 a 1 no Camp Nou e foram eliminados...