<
>

De sucessos como Willian e Felipe a fracassos como Arana; veja o que aconteceu com as 20 maiores vendas do Corinthians

play
Avaí anuncia contratação do volante Ralf, ex-Corinthians: 'Cão que late... também morde!' (0:13)

'O pitbull chegou': veja como a equipe de Florianópolis confirmou a chegada do experiente jogador (0:13)

Pedrinho não terá um jogo para se despedir do Corinthians e da torcida. O empresário dele, Will Dantas, afirmou que o jogador precisa cumprir a data de apresentação ao Benfica em junho e não poderá esperar a retomada do futebol no Brasil. Assim, a última joia da base e a maior venda da história do clube se despede de forma fria e diferente do que os torcedores gostariam.

“Eu fiquei até meio triste, o Pedrinho também, porque queria fazer pelo menos um jogo de despedida, mas nem isso será possível porque, com pandemia de coronavírus, infelizmente, ele não poderá jogar mais pelo Corinthians”, disse Will Dantas, em entrevista ao “Fox Sports Rádio.

Os portugueses acertaram o pagamento de 20 milhões de euros (R$ 117,3 milhões) pela compra do jogador de 22 anos, que soma 141 jogos e dez gols em três temporadas como profissional no clube do Parque São Jorge.

A passagem pode ser considerada um sucesso pelas conquistas. Foram três títulos do Campeonato Paulista e um Campeonato Brasileiro. Mas Pedrinho não teve tempo de ser o protagonista esperado. Especialmente em 2017 e 2018, por dificuldades físicas, jogava poucos minutos.

A evolução ocorreu no último ano, temporada que o time começou bem e terminou de forma melancólica, eliminado na semifinal da Copa Sul-Americana, com direito a derrota vexatória na Arena, e fora da zona de classificação para a Copa Libertadores.

play
0:13

Avaí anuncia contratação do volante Ralf, ex-Corinthians: 'Cão que late... também morde!'

'O pitbull chegou': veja como a equipe de Florianópolis confirmou a chegada do experiente jogador

Fica a expectativa pelo futuro que Pedrinho deve trilhar no Benfica. Ele acertou um contrato de cinco temporadas e terá a disposição um clube acostumado a abrir as portas da Europa para brasileiros brilharem.

E o destino costuma ser generoso com os jogadores mais bem vendidos pelo Corinthians. Veja o levantamento abaixo, com os 19 jogadores mais bem negociados pelo clube alvinegro após Pedrinho. Poucos se deram mal.

2. PAULINHO, 19,7 milhões de euros

O volante deixou o Corinthians em 2013 para defender o Tottenham, que pagou, em cifras da época, R$ 53 milhões pelo “novo Lampard”. É a segunda melhor venda da história corintiana, embora o clube tenha ficado com apenas metade do valor.

Mas Paulinho não teve sucesso na Premier League. Chegou a ser eleito o “pior jogador da história do Tottenham” pela revista “FourFourTwo”.

Depois, o volante foi para o Guangzhou Evergrande, da China, onde alcançou destaque. Tanto que foi vendido ao Barcelonaa em 2017 por 40 milhões de euros por um contrato de quatro temporadas. Ficou apenas um ano e retornou para o futebol chinês, onde está até hoje.

3. TEVEZ, 14,6 milhões de euros

O argentino deixou muitos torcedores do Corinthians com saudade e até hoje há quem torça para um retorno dele. Mas a verdade é que a passagem dele foi bem conturbada. Brigou com companheiros, com técnicos e até diretores. Certa vez apareceu para treinar com um agasalho do Manchester United e só o retirou na entrevista coletiva após cobranças vindas dos jornalistas…

Em 2006, ele foi vendido ao West Ham, da Inglaterra, após entrar em atrito com o técnico Emerson Leão, recém-chegado, e ser cobrado pela torcida de forma mais ríspida na saída de um jogo. Tirou uns dias de folga na Argentina e mudou-se para a Inglaterra, junto com Javier Mascherano.

A trajetória de Tevez na Europa foi bem-sucedida, embora ele não tenha virando o grande jogador que se esperava. Ainda assim foi campeão por todos os clubes que defendeu (Manchester United, Manchester City e Juventus), exceto o West Ham, antes de ir para o futebol chinês. Ficou um ano no Shanghai Shenhua, onde também foi campeão, até acertar a volta ao Boca Juniors.

4. MASCHERANO, 14,6 milhões de euros

Saiu no mesmo período que Tevez e conseguiu muito mais sucesso do que o compatriota. Jogou em alto nível no West Ham, no Liverpool e especialmente no Barcelona, onde ganhou tudo.

Deixou o futebol na Europa há dois, já com idade avançada e físico distante dos melhores dias. Defendeu o Hebei China Fortune, da China, e veio para o Estudiantes neste ano.

5. WILLIAN, 14 milhões de euros

Dos garotos revelados na base é, sem dúvida, o que mais sucesso alcançou fora do Corinthians. Saiu em 2007 em meio à campanha do Campeonato Brasileiro. Sem ele, o clube foi rebaixado.

Até chegar ao Chelsea em 2013, Willian teve que se provar no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, e Anzhi Makhachkala, da Rússia. Foi tão bem que a equipe da Premier League valorizou seguidas vezes seu contrato, afastando assim o assédio de equipes como o Barcelona.

6. ARANA, 11 milhões de euros

Deixou um vazio não apenas no torcedor corintiano como na lateral esquerda, que desde 2017 nunca mais teve um substituto à altura. No entanto, Guilherme Arana não conseguiu se encontrar na Europa. Já passou por Sevilla e Atalanta, sendo emprestado neste ano ao Atlético-MG.

7. JÔ, 11 milhões de euros

O jovem atacante foi para o frio da Rússia jogar pelo CSKA Moscou ao lado de Vagner Love e foi muito bem, levando-se em conta a idade (tinha 18 anos) e a falta de experiência. Acabou vendido ao Manchester City, onde não conseguiu o mesmo sucesso.

Depois vieram passagens por Everton, Galatasaray, entre outros e entre vindas e voltas ao Brasil.

8. JUCILEI, 10 milhões de euros

Da saída do Corinthians em 2011, o volante iniciou um período de sete anos longe do Brasil, entre Anzhi Makhachkala, da Rússia, do Al-Jazira, dos Emirados Árabes, e Shandong Luneng, da China. Alternando altos e baixos, jogando melhor especialmente na China.

9. EDU, 8,75 milhões de euros

A venda dele para o Arsenal em 2000 irritou profundamente os torcedores do Corinthians. O garoto da base ficou apenas dois anos como jogador profissional e saiu. Na Inglaterra conseguiu sucesso a ponto de ser chamado para ser o gerente de futebol dos Gunners no ano retrasado.

10. GIL, 8,5 milhões de euros

Depois de grande sucesso no Corinthians, o zagueiro aceitou uma proposta para jogar no Shandong Luneng, da China, local onde o nível de competitividade é diferente. Foi titular absoluto e saiu bem até o dia em que desejou regressar de volta ao Brasil, outra vez no Corinthians.

11. FELIPE, 8,20 milhões de euros

O zagueiro foi muito bem nas três temporadas em que defendeu o Porto e acabou vendido ao Atlético de Madrid por 20 milhões de euros no início da atual temporada. Vinha jogando bem, inclusive com cobranças ao técnico Tite para convocá-lo e dar a vaga de titular.

12. RENATO AUGUSTO, 8 milhões de euros

Veio do futebol europeu em 2013 com fama de se lesionar muito, mas acabou achando no Corinthians o tratamento adequado e se recuperou rapidamente. Virou um dos principais jogadores do time, campeão de quase tudo entre 2013 e 2015.

Três anos depois aceitou uma proposta milionária do Beijing, no futebol chinês, onde está até hoje. Não só é destaque do time como está entre os melhores do campeonato e conseguiu ser convocado muitas vezes para assumir a titularidade da seleção brasileira.

13. RICARDINHO, 7,8 milhões de euros

Da lista apresentada neste texto, a venda de Ricardinho é certamente a mais polêmica. Afinal, ele deixou o Corinthians, onde vinha conquistando tudo, para defender o arquirrival São Paulo. A troca não foi boa para ele.

Além de enfrentar a ira da torcida corintiana, fracassou na tentativa de dar um título ao time tricolor. Dessa forma, pasosu a encarar a revolta dos torcedores do Morumbi e também um boicote dentro do elenco. Voltou a reencontrar seu futebol no Santos anos depois.

14. DENTINHO, 7,5 milhões de euros

Mais uma joia da base na lista. Deixou o Corinthians após participar de todo o processo de reconstrução do time com a queda para a Série B. Foi para o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, em 2011. Após um empréstimo ao Besiktas sem sucesso, voltou e virou titular. Já soma 12 títulos.

15. ROMARINHO, 7,5 milhões de euros

Desde que deixou o Corinthians em 2014 e foi para o mundo árabe, Romarinho não tem do que reclamar. Ainda que jogue em locais onde não há grande força ou tradição, ele viveu uma fase como artilheiro e foi a estrela das equipes em que passou.

16. EWERTHON, 7,1 milhões de euros

Mais uma cria da base, ele deixou o clube ainda em 2001 para defender o Borussia Dortmund. Ficou quase uma década na Europa, defendendo equipes como Zaragoza, Stuttgart e Espanyol. Pode não ter alcançado uma grande fama, mas foi bem sucedido nessas equipes.

17. ELIAS, 7 milhões de euros

Assim como Paulinho, Elias foi uma grande decepção na tentativa na Europa. Não conseguiu repetir no Atlético de Madrid o sucesso do Corinthians. Fez apenas 15 jogos e dois gols. Acabou cedido ao Sporting, de Portugal. Começou bem e foi contratado, mas em duas temporadas fez apenas 49 jogos. Voltou ao Brasil, primeiro ao Flamengo e depois ao Corinthians, onde retomou a boa fase.

Ao regressar ao Sporting em 2016 ficou devendo: apenas 16 jogos e dois gols.

18. CRISTIAN, 7 milhões de euros

Basta dizer que o volante virou ídolo no Fenerbahçe, da Turquia, clube que defendeu de 2009 até 2014.

A afirmação é suficiente para entender a trajetória do jogador na Europa.

19. MAYCON, 6,6 milhões de euros

Meio-campista de destaque, Maycon foi para o Shakhtar Donetsk há pouco tempo e ainda não teve tempo de mostrar onde pode chegar.

20. ALEX, 6 milhões de euros

Alex participou da conquista da Copa Libertadores em 2012. Pouco depois foi para o futebol árabe. O nível que encarou não permite avaliar a trajetória com justiça. Mas, ao voltar ao Brasil, jogou em boas condições e conseguiu se destacar pelo Internacional.