<
>

Sem salário, críticas e desespero: Jornal relata calvário de Karius, goleiro emprestado pelo Liverpool

Após afundar o Liverpool na final da Champions League 2017/18, contra o Real Madrid, o goleiro Loris Karius foi emprestado por dois anos pelo Reds ao Besiktas, da Turquia, na esperança de que ele pudesse voltar a mostrar seu futebol de outros tempos - e, com o tempo, render uma boa venda para o clube de Anfield depois do "trauma" causado na decisão continental.

Na transferência, a equipe alvinegra pagou apenas 2 milhões de libras (R$ 13,8 milhões, na cotação atual) pelo empréstimo, e, caso quisesse comprar o atleta, teria que pagar 7,25 milhões de libras (R$ 50,14 milhões) ao final do período.

No entanto, segundo relato do jornal Liverpool Echo, a passagem do alemão por Istambul é um verdadeiro pesadelo para todas as partes envolvidas.

Logo que chegou ao Besiktas, Karius seguiu cometendo falhas, e foi criticado abertamente de forma dura pelo técnico Senol Gunes, que afirmou que só estava escalando o alemão por falta de opções, já que o antigo titular, Tolga Zengin, estava lesionado (e acabou se aposentando em seguida).

Pouco depois, o goleiro revelou que acionou a Fifa, já que a equipe de Istambul havia passado quatro meses sem pagar seus salários. À época, ele deu prazo de 10 dias para que a dívida fosse quitada, mas nada aconteceu.

O Liverpool chegou a emitir nota dizendo que estava "consternado" com a situação, e oferceu auxílio financeiro ao jogador caso ele precisasse.

Todavia, o Besiktas segue sem pagá-lo, e Karius foi novamente à Fifa no início deste mês, dizendo inclusive que queria a rescisão de seu contrato com os turcos para voltar à Inglaterra.

E, por incrível que pareça, a diretoria do time alvinegro arrumou motivos para criticá-lo.

"Karius só nos causou problemas até hoje", disparou Erdal Torunogullari, diretor-executivo de futebol do clube de Istambul.

"Ele está pedindo um dinheiro que não merece. Ele quer sair, e isso é problema dele. Mas não queremos ter que pagar alguém de forma injusta", acrescentou.

O agente de Karius, Florian Goll, rebateu de forma furiosa.

"Eu condeno de maneira grave as frases dos diretores do Besiktas, que vem pintando Karius como se ele fosse um bicho-papão", bradou.

Apesar de toda a crise, o alemão vem jogando com bastante frequência pelo time. Na temporada passada, só ficou de fora de duas partidas, e, em 2019/20, atuou em 32 dos 36 compromissos dos alvinegros até a paralisação da temporada pela pandemia de coronavírus.

O Liverpool Echo, no entanto, garante que "dificilmente" Karius será comprado pelo Besiktas, e irá voltar aos Reds por obrigação contratual, sem ter qualquer chance de atuar pelo líder da Premier League.

O jornal afirma que ele não será colodo no posto de 3º goleiro em Anfield, atrás de Alisson e Adrián, e certamente será emprestado novamente.

A esperança do Liverpool é tentar ao menos recuperar o investimento de 4 milhões de libras (R$ 27.67 milhões, na cotação atual) que fez em 2016 para tirar o atleta do Mainz.