<
>

Atlético de Madrid faz gol relâmpago, segura ataque todo poderoso do Liverpool e sai na frente na Champions

O Liverpool está arrasador na temporada. O trio de ataque da equipe, formado por Roberto Firmino, Mané e Salah tem alcançado números históricos e é raríssimo ver a equipe passar em branco. Mas o Atlético de Madrid de Diego Simeone é conhecido por neutralizar times históricos e deu mais um exemplo nesta terça-feira, no estádio Wanda Metropolitano, pela primeira partida das oitavas de final da Champions League. Depois de abrir o placar com menos de cinco minutos, com gol de Saúl, a equipe da casa sequer deixou que os visitantes finalizassem uma bola no gol de Oblak e seguraram o 1 a 0 até o apito final. Foi a primeira vez em toda a temporada 2019/2020 que os Reds sequer acertaram uma finalização no alvo.

Agora, as equipes voltam a se enfrentar no dia 11 de março, também às 17h (Brasília), no Anfield. Qualquer empate classifica os espanhóis e os ingleses precisam da vitória. Confira tudo que aconteceu no grande duelo em Madri.

Ficha técnica

Atlético de Madrid 1 x 0 Liverpool

GOLS: Saúl (ATL);

ATLÉTICO DE MADRID: Oblak, Vrsaljko, Savic, Felipe e Renan Lodi; Koke, Thomas Partey, Saúl e Lemar; Morata e Ángel Correa; Técnico: Simeone

LIVERPOOL: Alisson, Alexander-Arnold, Joe Gomez, van Dijk e Robertson; Henderson, Wijnaldum e Fabinho; Salah, Firmino e Mané; Técnico: Jurgen Klopp


Estatísticas

Saúl agora tem 10 gols na Champions League em sua carreira. Todos os dez foram os gols que abriram o placar da partida.

O Atlético está invicto nas 37 partidas em que Saúl balançou as redes: 33 vitórias e 4 empates.

Na Champions são 10 jogos em que Saúl balançou a rede, com 8 vitórias colchoneras e 2 empates.

Simeone nunca perdeu um jogo em casa em mata-mata da Champions. Agora são 9 vitórias e 4 empates.

O Liverpool não vira uma partida de mata-mata de UCL desde 2017/2018, quando venceu o segundo jogo da partida de quartas de final com o Manchester City. Desde então são 8 derrotas e 1 empate.

O Liverpool não conseguiu dar um chute no alvo durante todo o 1º tempo, algo que não acontecia na Champions desde a semifinal de 2019 contra o Barcelona, quando os Reds perderam por 3 a 0.

Pela primeira vez na temporada, o Liverpool não acertou um único chute no alvo durante os 90 minutos. A menor marca haviam sido 2 diante do Flamengo, na final do Mundial.


Gol relâmpago!

O Atlético de Madrid não demorou para abrir o placar. Aos 4 minutos da primeira etapa, um escanteio cobrado para a grande área acabou rebatendo em Fabinho e a bola se ofereceu para Saúl. Na pequena área, o meia espanhol só deu um toquinho na saída de Alisson para balançar a rede e colocar os donos da casa na frente. Foi apenas o segundo gol que Alisson sofreu em 2020.


Atlético foi Atlético

Depois de abrir o placar com menos de cinco minutos, o Atlético de Madrid fez o que sempre lhe foi característica: colocou as linhas baixas, compactou a defesa e não deixou o Liverpool jogar. Ao final da primeira etapa, o goleiro Oblak não havia feito nenhuma defesa e a chance mais perigosa dos visitantes foi bloqueada por Felipe. Para se ter ideia do nível de marcação dos colchoneros, o atacante Salah tocou na bola 16 vezes na primeira etapa. O goleiro Alisson teve 18 toques, segundo o Trumedia, ferramenta de estatísticas da ESPN.


Segundo tempo manteve o ritmo

O Liverpool tentou mudar as coisas ainda no intervalo, quando Klopp sacou Mané e mandou Origi para o campo. No entanto, a partida seguiu a tônica da primeira etapa, com o Atlético de Madrid fazendo uma partida beirando a perfeição e segurando o poderoso ataque dos ingleses, que seguiram sem chutar uma bola correta no gol. Os visitantes até criaram uma boa chance com Salah, mas o egípcio cabeceou para fora.


Próximos jogos

O Atlético volta a campo por LaLiga no domingo, enquanto o Liverpool disputa a Premier League na segunda:

  • Domingo, 23/02, 17h, Atlético de Madrid x Villareal

  • Segunda, 24/02, 17h, Liverpool x West Ham