<
>

'Ibrahimovic só falava de Ronaldo Fenômeno e até o imitava nos treinos', lembra Wamberto

Zlatan Ibrahimovic está de volta ao Milan. Após deixar o LA Galaxy ao final de seu contrato, 'Ibracadabra' retorna à Itália com 38 anos para sua segunda passagem pela equipe de Milão.

O sueco sempre foi grande fã de Ronaldo Fenômeno. Quando era adolescente, o sueco tinha vários pôsteres do brasileiro decorando o quarto.

Mesmo após se profissionalizar no Malmo-SUE e ser vendido para o Ajax-HOL, ele não se esqueceu do ídolo. O ex-atacante Wamberto, que atuou ao lado de Ibra por duas temporadas na equipe holandesa, percebeu isso desde o primeiro dia em que o futuro astro chegou em Amsterdã, em 2001.

"O Ibra só falava do Ronaldo o tempo todo para mim. Era uma admiração muito grande por ele", disse o brasileiro, ao ESPN.com.br.

"Nos treinamentos que fazíamos, o Ibra tentava imitar tudo o que ele via o Ronaldo fazendo pela televisão", relatou.

O próprio Ibra não economizou palavras para explicar essa idolatria.

"Ele podia fazer algo difícil se transformar em mágica. Você não tinha esse tipo de jogador antes e você não tem agora. Ele não existe. Quando eu era um jovem jogador, eu assistia a ele sozinho e dizia para mim mesmo: ‘Eu quero ser exatamente assim. O jogador que faz a diferença'", disse o sueco.

O fã conheceu o ídolo durante um dérbi pelo Campeonato Italiano de 2007. Quando Ibra jogava na Inter de Milão, ele enfrentou Ronaldo, que estava no Milan. Antes da partida começar, uma imagem do sueco admirando o brasileiro rodou o mundo.

'Você ainda vai ouvir muito dele'

Outro que conheceu Ibra antes da fama mundial foi o ex-lateral Guilherme Siqueira. Após se destacar pelas categorias de base do Figueirense e da seleção brasileira sub-17 , ele passou a ser agenciado por Mino Raiola, mesmo empresário do sueco.

"Assim que cheguei à Itália para fazer testes eu e o Mino saímos para jantar em Milão. Quando estávamos comendo ele recebeu uma ligação e começou a falar em holandês. Eu perguntei: ‘Quem é, Mino?’ Ele respondeu: ‘Estou negociando um jogador meu aqui na Itália, tem duas equipes interessadas: a Roma e a Juventus’", contou ao ESPN.com.br.

Ao questionar Raiola sobre quem seria o tal jogador, Siqueira ouviu uma resposta que não esquece até hoje.

"O Mino me garantiu: Você ainda vai ouvir falar muito dele ainda, ele é um baita atacante, tem mais de 1,90m e é diferenciado’. Fui pesquisar e pensei: ‘Caramba, será que um cara deste tamanho vai virar?’ E hoje é o Ibra que todos vocês conhecem", afirmou.

Após se destacar pelo Ajax e vencer o Campeonato Holandês, Ibra foi contratado pela Juventus na temporada 2004/2005. Pouco antes do atacante se apresentar à "Velha Senhora", o sueco conheceu o brasileiro na residência de Mino Raiola, em Monte Carlo.

Eu estava na Europa e estava numa situação de assinar com a Lazio ou ir pra a Udinese. O Mino falou pra eu ir para casa dele ficar por duas semanas que lá eu decidiria. Nisso, o Ibra chegou lá para ficar uma semana também", relatou.

"O Ibra levou carro, barco, levou tudo e ficamos lá. Conheci melhor é um cara sensacional. Ele tinha acabado de chegar do Ajax para a Juventus . Estava muito empolgado e ansioso para ver como iria se sair no futebol italiano. Eu acho que ele tem uma personalidade fora do normal e se adapta a todos os campeonatos que joga do mundo. É uma referência e ídolo", elogiou.

Apesar das polêmicas colecionadas por Ibra ao longo da carreira, Siqueira conheceu outro lado do sueco.

"As pessoas acham que ele é durão, mas é super simples e bacana. Se ele te conhece e gosta do seu jeito você tem tudo, agora se ele não te conhece o teu perfil não é parecido com dele não fala tanto", analisou.

Ibrahimovic fez uma carreira de sucesso em clubes como Inter de Milão, Barcelona, Milan, Paris-Saint Germain e Manchester United.

"O Ibra foi importante para o Mino. Ele tinha o Nedved e depois fez o Ibra crescer na carreira. Com o sucesso, ele começou a atrair outros jogadores", observou.

Atualmente, a cartela de clientes de Raiola tem jogadores como Lukaku, Pogba, Verratti, Balotelli e Mkhitaryan.