<
>

Após revolta e ofensas no vestiário do Napoli, Allan tem casa assaltada na Itália

play
Rodrygo faz hat-trick e quebra recordes da história do Real Madrid e da Champions League; veja (1:07)

Além dos três gols, o brasileiro deu uma assistência na goleada por 6 a 0 sobre o Galatasaray (1:07)

Notícia nesta semana como um dos mais irritados no vestiário do Napoli em meio à crise do clube, o brasileiro Allan teve sua casa assaltada na Itália na noite desta sexta-feira.

Segundo o jornal italiano “Gazzetta dello Sport”, o roubo ainda é investigado pelas autoridades, mas o jogador e sua família não estavam no local.

Durante a semana, a mesma Gazzetta havia revelado bastidores do “motim” promovido pelos jogadores na última terça-feira após o empate em 1 a 1 com o RB Salzburg, citando Allan.

Nas redes sociais, Thais Valentim, esposa do jogador brasileiro, publicou desabafo sobre tudo que vem acontecendo ocm o casal desde a publicação da notícia:

"Agora basta! Acredito que agora estamos realmente exagerando e não aguento mais. Primeiro, meu marido é atacado, não pelo que faz no campo, mas por acusações supostamente criadas por aqueles que querem distorcer a verdade ... E depois sou insultada todos os dias nas redes sociais com palavras ofensivas... Nesta semana, até quando fazia compras. Este enorme medo cresceu ontem à noite! Pessoas que entram escondidas em nossa casa em plena luz do dia, comigo sozinha em casa, instaurando o caos, sujando tudo no berçário, violando nossa intimidade... Meus filhos choraram aterrorizados! Desde que chegamos a Nápoles, fomos muito bem recebidos, mas agora as pessoas não podem usar notícias falsas para fazer isso com uma família com crianças. Isso não é futebol, não é torcer..."

A "revolta" de Allan

Segundo a publicação, quando Edoardo De Laurentiis, filho do presidente Aurelio e vice-presidente do Napoli, foi ao vestiário, encarou o capitão Lorenzo Insigne falando em nome dos atletas.

O líder do elenco afirmou que os jogadores não seguiriam as ordens da direção de seguir para concentração após a partida e iriam cada um para suas casas. Ele foi acompanhado por nomes como Dries Mertens e Jose María Callejón.

Allan, contudo, segundo a Gazzetta, foi um dos mais exaltados e precisou ser contido. Ele, que não jogou, teria proferido palavrões e até xingado o filho de Aurelio De Laurentiis. Uma das frases publicadas pelo jornal foi: “Enfie seu dinheiro...” – sem complementá-la.

Diante da revolta de jogadores, na quarta, o Napoli se manifestou através de comunicado e afirmou que “fará tudo o que estiver ao seu alcance para proteger seus interesses econômicos, bens, direitos de imagem e interesses disciplinares”.

Carlo Ancelotti, que não concedeu entrevista coletiva como era previsto após o jogo da Champions League, também descontente com a direção, foi defendido no comunicado do clube, porém, que manifestou “confiança” ao treinador.

O Napoli, que é atualmente sétimo colocado no Campeonato Italiano, com 18 pontos, também anunciou “silêncio” à imprensa por tempo indeterminado. A equipe voltará a campo neste sábado, para enfrentar o Genoa.