<
>

Napoli vive 'racha' com presidente de um lado e jogadores e técnico de outro

play
Virada do Dortmund, empate do Barcelona, jogo maluco em Londres e mais; veja todos os resultados do dia (1:07)

RB Leipzig, Liverpool, Lyon, Borussia Dortmund e Valencia venceram nesta terça-feira de Champions League. (1:07)

A Napoli não vive o melhor dos mundos ultimamente, ao menos internamente.

Os italianos empataram com o Salzburg pela Champions League. Dentro de campo, após Lozano marcar o gol de empate, todos os jogadores foram comemorar com o treinador Carlo Ancelotti no banco de reservas em demonstração de apoio ao italiano.

O empate realmente não é o melhor dos cenários para um time que espera brigar pelos principais títulos.

Porém, o presidente do time Aurelio De Laurentiis, pilar da confusão, foi além: por conta de "baixo rendimento" - sétimo lugar no Italiano e segundo no Grupo E da Liga dos Campeões -, o presidente queria que toda a equipe saísse direto do vestiário e se concentrasse durante toda a semana antes da partida do próximo sábado contra o Genoa, pelo Campeonato Italiano - partida crucial para os planos de entrar, através do campeonato nacional, direto na competição internacional do ano que vem.

No entanto, os jogadores não ficaram felizes com a imposição, já que se concentraram para o último jogo e estavam convencidos que, apesar do resultado ruim, a performance do time foi boa.

Por isso, segundo jornais italianos, o time se negou a retornar a concentração e Lorenzo Insigne, um dos principais jogadores do time, deu início ao 'motim' e comunicou o vice-presidente Edoardo De Laurentiis que os jogadores 'boicotariam' e não iriam se concentrar novamente. Assim, o ônibus retornou vazio para o Centro de Treinamento.

O treinador Carlo Ancelotti, mais unido do que nunca com os jogadores, apoiou a decisão e considerou a ordem de se concentrarem como uma "falta de respeito". Para o comandante, a situação "passou do limite" e é necessário tomar alguma providência.

Além disso, Ancelotti não apareceu para a coletiva de imprensa após a partida da última terça-feira - o que ocasionará uma multa ao time, já que o protocolo obriga o treinador aparecer para coletivas após o jogo. Fernando Llorente, jogador escolhido para a coletiva, também não apareceu.

Nota oficial:

Em nota oficial, a Napoli manifestou que procederá "em proteção de seus direitos":

"A instituição informa que, em referência ao comportamento dos jogadores da equipe principal na noite de ontem, terça-feira, 5 de novembro de 2019, procederá em proteção de seus direitos econômicos, patrimoniais, de imagem e disciplinares em cada escritório competente.

Também é especificado que o time confiou a responsabilidade de tomada de decisões em relação a execução de dias de concentração do time principal ao técnico Carlo Ancelotti.

Finalmente, comunica que manterá o silêncio em relação à imprensa até data a ser definida".