<
>

Pedra no sapato? 'Novo City' sofre mais com Liverpool do que com qualquer outro do Big 6

play
Liverpool e City duelam no videogame com narração de Rogério Vaughan; veja qual time levou a melhor (1:36)

Simulamos no Fifa 20 o jogaço do próximo domingo (10), que terá transmissão da ESPN Brasil e do WatchESPN a partir das 13h15 (1:36)

Se há um clube que está acostumado a atrapalhar os planos do City no passado recente, este é justamente o Liverpool. Desde 2008, quando os Citizens foram comprados pelo bilionário Sheik Mansour bin Zayed, nenhum integrante do Big 6 tirou mais pontos dos azuis de Manchester do que o time de Jurgen Klopp.

O líder Liverpool e o vice City se encontram neste domingo, a partir das 13h Brasília), em Anfield, pela Premier League, com transmissão ao vivo na ESPN Brasil e no WatchESPN, além de acompanhamento em tempo real em vídeo no ESPN.com.br.

São 28 jogos desde então, e o City venceu apenas 6, com 11 empates e 11 triunfos dos Reds. Para se ter ideia, a ‘nova era’ já rendeu 13 troféus ao clube azul. São mais voltas olímpicas do que vitórias diante de rival vermelho.

Assim, o time de Pep Guardiola tem apenas 34% de aproveitamento dos pontos disputados diante do Liverpool. Contra os adversários londrinos, Arsenal e Tottenham, por exemplo, este número ultrapassa os 56%. São 13 vitórias em 28 confrontos diante dos Gunners, mais que o dobro de triunfos conquistados em confrontos com o Liverpool.

Em termos de jogos ganhos, o Chelsea é o maior freguês, tendo perdido 14 duelos. Diante do arquirrival United, equilíbrio: 12 triunfos, 13 derrotas e 46% de aproveitamento.

Veja o retrospecto do ‘Novo City’ diante dos rivais do Big 6:


Quando o City vence, o Liverpool sofre...

Todos os triunfos do Manchester City foram em duelos válidos pela Premier League. E quando a vitória vem para o lado azul, ela costuma ser maiúscula, com alguns confrontos para ficar na memória.

Na temporada passada, o City foi o único time a vencer o Liverpool em todas as 38 rodadas da Premier League. Já na temporada 2017-18, Guardiola venceu por 5 a 0 e aplicou sua maior goleada em cima de Klopp. Em 2013-14, os Citizens novamente impediram um título dos Reds por conta de uma vitória em casa, desta vez por 2 a 1.

Se bater o Liverpool é um feito incomum na última década, fazê-lo no estádio do adversário é algo não visto desde 2003. Fato é que, quando o City vence, é no Etihad Stadium. Em Anfield, o retrospecto no período aponta para sete vitórias do Liverpool e seis empates.

Neste final de semana, apesar dos Reds jogarem em casa, caso o City vença, o retrospecto garante que a temporada de Salah, Mané, Firmino e companhia será impactada.

Relembre as vitórias marcantes do ‘novo City’ no confronto:


City 5 x 0 Liverpool

09/09/2017 | 4ª Rodada da Premier League

| Veja os gols de City 5 x 0 Liverpool em 2017 |

A vitória mais elástica de Guardiola sobre qualquer time de Klopp poderia ter sido diferente. O primeiro tempo terminou 2 a 0 para o City, com gols de Aguero e Gabriel Jesus, e a expulsão de Sadio Mané, que custou o jogo para os vermelhos de Liverpool. Com um a mais, os Citizens controlaram o jogo, antes equilibrado, marcando mais três vezes na segunda etapa.

Iniciando sua primeira temporada completa na Europa, Jesus dava pinta de que poderia incomodar a titularidade de Aguero. Nos seis meses anteriores, o brasileiro havia marcado 7 gols e distribuído 5 assistências em 11 jogos pelo novo clube. Até o fim do primeiro turno da temporada seguinte, em 2017-2018, ele balançaria as redes mais 10 vezes, além de 4 passes para gol em 24 partidas.

| Vendedor de cachorro quente, coragem, troca de elogios e mais; Natalie Gedra mostra o que disseram Klopp e Guardiola antes de clássico |

Alexander-Arnold já era titular na lateral dos Reds, após subir da base, e seu colega Andrew Robertson, não relacionado para aquela partida, também já fazia parte do elenco – contratado em julho daquele ano do Hull City por cerca de 10 milhões de libras (R$ 40 milhões, à época).

Do lado azul, Guardiola testava seus caríssimos novos laterais: Mendy, Walker e Danilo, contratados pelo total de 128,5 milhões de libras, ou pouco mais de R$ 528 milhões à época.

O duelo foi o primeiro vislumbre da polarização que os dois times protagonizaram nas temporadas seguintes. Naquele mesmo ano, o City viria a conquistar sua primeira Premier League com Guardiola, e Klopp voltaria a disputar uma final de Champions League, cinco temporadas após ser derrotado pelo Bayern, enquanto ainda comandava o Borussia Dortmund.


City 2 x 1 Liverpool

26/12/2013 | 18ª rodada da Premier League 2013-2014

| Veja os gols de City 2 x 1 Liverpool em 2013 |

Outro duelo inesquecível ocorreu na temporada 2013-2014, quando o Liverpool quase saiu da fila na Premier League. O escorregão de Steven Gerrard poderia ter sido esquecido caso os Reds não tivessem perdido para o City no Boxing Day de 2013. A diferença entre os rivais naquele campeonato foi de 2 pontos. O City foi campeão com Manuel Pellegrini, somando 86, e o Liverpool, de Brendan Rodgers, somou 84.

O ataque dos Reds naquela partida contava com Philippe Coutinho, Raheem Sterling e Luis Suárez. Os números do uruguaio naquela temporada foram simplesmente absurdos: 31 gols e 19 assistências em 37 jogos.

| Kfouri afirma que hoje, Liverpool x Manchester City é o grande jogo do futebol mundial |

Uma bela jogada de Sterling, que resultou em gol malandro de Coutinho, abriu o placar para o Liverpool no fatídico dia. Mas a espinha dorsal do City era forte, com alguns jogadores que resistiram até os tempos de Guardiola, como Yaya Touré, Fernandinho e David Silva.

Outro deles era o zagueiro Kompany, que após cobrança de escanteio, empatou o confronto de cabeça. Álvaro Negredo, que marcou apenas 9 vezes em 32 jogos naquela Premier League, tornou-se herói, garantido os três pontos que fizeram (muita) falta ao Liverpool no final daquele campeonato.


Retrospecto vale?

Apesar do aproveitamento negativo diante do rival vermelho em confrontos diretos e poucas vitórias na ‘nova era’, tal freguesia não representa troféus a menos na galeria do City. Pelo contrário: nas únicas duas finais envolvendo ambos, na última década, empates no tempo normal e duas vitórias dos Citizens nas penalidades (Copa da Liga em 2016 e Supercopa da Inglaterra em 2019).

Em âmbito continental, os Reds levaram a melhor ao eliminar o time de Guardiola na Champions League de 2017-2018, derrotando duplamente o adversário azul na fase de quartas de final.

É fato que há uma lacuna na estante de troféus do City para a tão sonhada ‘Orelhuda’, conquistada por Klopp e seus comandados na última temporada, após baterem na trave no ano anterior.

No entanto, apesar do vazio internacional, a nova era milionária rendeu à equipe de Manchester quatro conquistas da Premier League, além de quatro canecos da Copa da Liga, dois da Copa da Inglaterra e três Supercopas nacionais.

O Liverpool, por outro lado, vive na seca por um título nacional desde 1990, e a atual temporada parece ser a maior chance da equipe nos últimos anos para acabar com o jejum.

Será que chegou a hora?