<
>

Jornal italiano tenta entender 'insólito' esquema 2-7-2 de técnico brasileiro que assumiu o Genoa e escala o time

O tema virou piada na Itália há um ano, mas os torcedores italianos, especialmente os do Genoa, terão a chance de ver na prática o esquema 2-7-2 de Thiago Motta, novo treinador do clube grifone no lugar de Aurelio Andreazzoli. O anúncio oficial foi feito na tarde desta terça-feira.

A piada se deve ao fato de que o módulo 2-7-2 mais um goleiro resulta em 12 titulares, quando a regra do futebol só permite 11. Apesar do erro de compreensão, foi assim que o assunto repercutiu ano passado, quando Motta deu sua primeira entrevista como treinador para o jornal "La Gazzetta dello Sport".

Mas o ex-jogador de Genoa, Barcelona, Inter de Milão, Paris Saint-Germain, entre outros, não fez as contas erradas. E explicou seu estilo de jogo.

"Não [são 12 titulares]! Eu conto o goleiro entre os sete do meio-campo. Para mim, o atacante é o primeiro defensor e o goleiro é o primeiro atacante. O goleiro é quem começa a jogada, com o pé, e os atacantes são os primeiros que têm de fazer pressão para que o time retome o controle da bola", disse Thiago Motta.

"Minha ideia do jogo é ofensivo. Uma equipe curta, que domine a partida, com pressão alta e muita mobilidade com e sem a bola. Quero que o jogador que tenha a bola pense sempre em três ou quatro soluções e dois companheiros por perto para ajudá-lo", continuou o brasileiro.

"A dificuldade no futebol é muitas vezes saber fazer o simples baseado no controle, no passe e na marcação. Eu não gosto de números nos esquemas táticos porque eles podem te enganar. É possível ter uma equipe superofensiva na formação 5-3-2 e uma defensiva no 4-3-3. Depende da qualidade dos jogadores. Faz pouco tempo que tive um jogo em que os laterais tiveram de funcionar como os camisas 9 e 10", detalhou sobre sua forma de pensar.


Cristiano Ronaldo minimiza Bola de Ouro: 'Está em segundo plano'


Na Itália, os jornais já especulam como deve ser o Genoa de Motta, dividido em três faixas do campo, da esquerda para a direita.

Na ala esquerda estão Barreca (defensivo) e Kouame (ofensivo). Na faixa central ficam Radu (goleiro), Romero e Zapata (zagueiros), Radavanovic, Schone e Lerager (meio-campistas) e Pinamonti (atacante). No lado direito, Ankersen (defensivo) e Ghiglione (ofensivo). Claro, é um esboço, mas já compreendendo o 2-7-2 do treinador.

Já gera muita curiosidade como será a aplicação deste sistema, até porque Motta só teve experiência como técnico na equipe sub-19 do PSG - ele obteve a licença de treinador da Uefa para dirigir equipes profissionais há menos de um mês.

Por sua vez, a torcida do Genoa tem pressa para ver o time reagir. Até aqui, em dez rodadas, foram cinco derrotas, dois empates e somente uma vitória. A equipe está na penúltima colocação, dentro da zona de rebaixamento para a Série B italiana.