<
>

Zagueiro que parou Messi em final contra o Barcelona quer defender a Espanha: 'Seleção brasileira não me dá oportunidades'

O zagueiro brasileiro Gabriel Paulista, do Valencia, afirmou neste sábado que já iniciou o processo para obter a dupla cidadania e que pretende defender a seleção da Espanha caso seja convocado.

"Fiz duas boas temporadas no Valencia, na Champions, campeão da Copa do Rei, e jogando. A seleção brasileira não me dá oportunidades. Estou no trâmite para tirar o meu passaporte espanhol e, se a seleção espanhola me der uma oportunidade, vou dizer que sim", explicou o zagueiro, após o empate por 1 a 1 com o Atlético de Madrid, pela nona rodada do Campeonato Espanhol.

Gabriel Paulista, hoje com 28 anos, chegou a ser convocado para a seleção brasileira. Em 2015, o técnico Dunga o chamou para os amistosos contra França e Chile, na vaga do lesionado Marquinhos. Ele não foi aproveitado, o que possibilita que defenda outro país.

Após fazer testes no Grêmio Barueri e no Santos, não sendo aproveitado em nenhum dos clubes, o zagueiro foi para o Taboão da Serra, pelo qual disputou a Copa São Paulo em 2009. Enfrentou Fortaleza, Rio Preto e Vitória, e o clube baiano o chamou para treinamentos.

Ficou cinco anos no Vitória e subiu para o time profissional com o técnico Paulo César Carpegiani, em 2010. O bom futebol chamou a atenção, e o zagueiro se transferiu para o Villarreal em 2013. Em 2015, foi para o Arsenal. A volta ao futebol espanhol foi em agosto de 2017, para o Valencia, clube que defende desde então.

No clube espanhol, ele conquistou o seu maior título: a Copa do Rei. Em maio deste ano, ele foi titular na vitória por 2 a 1 sobre o Barcelona de Messi, Coutinho e cia, se sagrando campeão na Espanha pela primeira vez na carreira.