<
>

Técnico do PSG confirma volta de Neymar, diz que 'não é fácil' para o jogador e afirma: 'Se discutir tudo que seu pai fala, vamos ficar loucos'

play
Neymar fora há tanto tempo deixa Kfouri 'indignado', que questiona: 'Quantos gols precisará fazer até ser aplaudido de novo?' (1:37)

O brasileiro não é relacionado para uma partida do PSG há quatro meses, e pode 'reestrear' no sábado, contra o Strasbourg (1:37)

Neymar vai mesmo retornar ao Paris Saint-Germain neste sábado contra o Strasbourg pelo Campeonato Francês. Quem confirma é o técnico Thomas Tuchel, que concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira.

“Ele está com o grupo. Eu entendo os torcedores, mas não posso controlar suas reações. Neymar é nosso jogador. Nós vamos ver o que acontece amanhã, mas não estou necessariamente esperando nada. Estou convencido que ele vai dar tudo para fazer gols. E, primeiro, vencer”, disse.

Prevendo protestos da torcida, Tuchel também disse que ainda quer convencer com o brasileiro, que, durante a janela de transferências, deixou bem clara a vontade de deixar o clube. Ele não entrava em campo desde junho, até que atuou pela seleção brasileira na última semana.

“Não tem sido fácil para ele, mas agora está decidido. É a vida. Nós ainda precisamos falar um pouco, mas cabe a mim encontrar esse balanço”, acrescentou o treinador da equipe de Paris. "A vida não tão ruim para Neymar em Paris. Se dicutirmos tudo que o pai dele, a mãe dele, ou o Barcelona falam, vamos ficar loucos. Agora, está resolvido".

Sobre o restante do time que deve levar a campo neste sábado, às 12h30 (no horário de Brasília), válida pela quinta rodada da Ligue 1, Tuchel confirmou que deve promover a estreia do goleiro Keylor Navas, ex-Real Madrid. Kylian Mbappé e Edinson Cavani, por outro lado, serão baixas.

A dupla está retornando de lesão e, embora já tenha retomado treinos mais leves, será preservada às vésperas da estreia do PSG na Champions League, na próxima quarta, contra o Real Madrid.

Outro estreante confirmado no fim de semana será Mauro Icardi. "Ele precisa recuperar a forma. Claramente, é um 9, como Edinson. É uma boa situação. Estou muito feliz e me parece que ele está bem. Talvez o usemos por 50, 70 ou 90 minutos? Vamos ver. Claramente teremos disputa (com Cavani)."