<
>

PSG: Torcida 'esquece' Neymar, muda de alvo e agora protesta contra punições por homofobia

play
Thomas Tuchel: 'Enquanto a situação não for resolvida, Neymar não poderá jogar' (0:53)

O treinador do PSG disse que o camisa 10 está em forma e que teve uma boa semana com a equipe, mas que o clube não permitiu a participação dele nos jogos. (0:53)

Se no primeiro jogo do Paris Saint-Germain no Parque dos Príncipes Neymar foi crtiticado por parte de torcedores por conta de seu desejo de sair do clube, neste domingo o alvo foi outro. E, em vez de uma pessoa, foi um tema.

Ultras do PSG atacaram a campanha do Campeonato Francês contra a homofobia durante partida contra o Toulouse.

"Interrupções, homofobia: o campeonato da demagogia também está de volta", dizia uma faixa de um setor radical da torcida do clube parisiense. Enquanto que outro pedia para "parar a ultrofobia".

A LFP, que organiza a Ligue 1, determinou que as partidas sejam interrompidas quando haja casos de homofobia nos estádios.

O duelo deste domingo, válido pela terceira rodada, acabou com vitória do PSG por 4 a 0. Com o resultado, o time de thomas Tuchel foi a seis pontos, três a menos do que o líder Rennes.