<
>

Real Madrid: Jornal diz que japonês Kubo se recusou a jogar em time B

Emprestado na última quinta-feira ao Mallorca, da Espanha, o meia-atacante japonês Takefusa Kubo, uma das sensações da pré-temporada do Real Madrid, se negou a jogar pelo time B dos merengues, o Real Madrid Castilla, e exigiu à diretoria ser cedido a uma outra equipe da elite espanhola.

Quem revela é o jornal El Confidencial, que afirma que Kubo não se dispôs a disputar a Segunda B, como é chamada a 3ª divisão espanhola.

"Quem montou o plano foi o próprio japonês, que decidiu onde queria jogar, e em qual divisão. Ele não se via na Segunda B com o Castilla, e deixou claro que, se renunciou a uma volta ao Barcelona para assinar pelo Real Madrid, era porque as coisas seriam definidas de acordo com suas condições", escreveu.

O diário ainda afirma que o asiático não gostou de ser apresentado como "reforço para o Real Madrid Castilla" na nota oficial divulgada pelos blancos quando ele foi contratado.

"Kubo tem ideias muito claras. O Real o anunciou, em 14 de julho, dizendo que ele reforçaria o Castilla na próxima temporada. 'A filial madridista contará em seu elenco com uma das maiores promessas do futebol mundial', era parte da nota oficial, que ainda dizia: 'Acabou de completar 18 anos e já joga pela seleção do Japão'. Mas Kubo não aceitou que o clube lhe apresentasse como reforço para a equipe B. Sua ambição é maior", salientou o diário.

O El Confidencial também revela que Kubo se recusou a atuar pelo Real B por não ver como positivas as experiências de Vinicius Jr. e Rodrygo na filial merengue.

"Kubo é um garoto que tem muita personalidade para alguém tão jovem. Ele não queria ser um novo 'caso Vinicius Jr.'. Tampouco quis ser como Rodrygo, o outro brasileiro, que foi relegado a jogar no Castilla", observou.

A vontade do japonês não agradou a diretoria do Real Madrid, que queria ver o asiático seguindo o "plano Vinicius Jr.": treinar com o elenco principal dos blancos e jogar pelo Castilla.

"Isto, porém, não convenceu Kubo, ainda mais depois de comprovar que Zidane não é louco por ele, como é o caso, por exemplo, de João Félix com Diego Simeone no Atlético de Madrid. O japonês tem autoestima muito alta. É jogador absoluto em sua seleção e quer demonstrar seu progresso nesta temporada de empréstimo ao Mallorca", finalizou o jornal.