<
>

Rogério Ceni no Cruzeiro: veja 4 motivos que ajudaram técnico a aceitar desafio e deixar o Fortaleza

Rogério Ceni topou o desafio de comandar o Cruzeiro e, para isto, deixou o Fortaleza, com o qual ganhou três títulos, conseguiu o acesso para a Série A e tinha contrato até o fim deste ano.

E ao menos quatro motivos pesaram bastante para a tomada de decisão do técnico de 46 anos que chegará a Belo Horizonte nesta segunda-feira (12):

Salário praticamente dobrado, carta branca, vínculo no tempo que ele pediu e ainda o mercado da bola.

As informações são do jornalista da ESPN Brasil Jorge Nicola em seu blog no portal Yahoo!.

Entenda, abaixo, um a um:

Salário

No Fortaleza, Ceni ganhava R$ 250 mil por mês; no Cruzeiro, embolsará R$ 450 mil, um aumento de 80% - exatos R$ 200 mil a mais.

Carta branca

Presidente celeste, Wagner Pires de Sá garantiu a Ceni que ele terá total poder para mexer no time como, quando e onde quiser.

Tempo de contrato

Desde o primeiro contato, uma das exigências de Ceni foi assinar um vínculo até o fim de 2020. Pires de Sá concordou.

Mercado

Algo que desagradou Ceni no Fortaleza foi o fato de o clube ter negociado cinco jogadores durante a pausa para a Copa América.