<
>

Neymar: Jornal francês detalha 'coexistência impossível' entre o camisa 10 e Leonardo no PSG; veja motivos

play
Neymar corre risco de ficar encostado? 40 milhões de euros mais Coutinho e Dembélé é uma boa proposta? BB Debate analisa (2:05)

Jogador se reapresentou no clube francês na última segunda-feira (2:05)

Em uma primeira análise, a presença de Leonardo na diretoria do PSG poderia ser um bom indício no sentido de um entendimento entre Neymar e o o clube. Mas não é.

Ambos são brasileiros, estrelas internacionais e já vestiram a camisa 10 da seleção brasileira. Mas, segundo o jornal francês Le Parisien, o jogador e o dirigente "não falam a mesma língua", apesar de, literalmente, o fazerem.

Tudo começou antes mesmo da chegada de Leonardo ao clube. Quando ainda era técnico do Antalyaspor, na Turquia, Leonardo comentou sobre Neymar fazendo elogios, mas com uma ressalva: "Ele parece uma estrela de cinema, precisa de uma gestão. O clube é que deve ter um projeto para ele, e não o contrário", declarou o jogador.

E foi com esse espírito que ele, como fez com todos os jogadores do elenco, telefonou ao atleta, antes da data estipulada para sua reapresentação para a pré-temporada.

Diferentemente do que fez com os demais, com os quais conversou e se apresentou, a conversa com o brasileiro tinha também como assunto a possível saída de Neymar do clube.

De acordo com o jornal, a celeuma entre PSG e Neymar não é uma questão financeira. Diz a publicação que o estafe de Neymar revelou que tudo teria a ver com uma extensão antecipada do contrato de Neymar, no ínicio da primavera francesa, em Abril. O clube demorou muito para tratar do assunto,deixando Neymar impaciente e sentindo que o clube não confiaria nele.

Leonardo herdou no PSG uma relação já desgastada do clube com o jogador, mas rapidamente a trouxe para si. Desse modo, quando o contatou, o dirigente já evidenciou que a saída de Neymar não seria dificultada, desde que o clube e o governo do Qatar, seu proprietário, não tivessem perdas financeiras.

E, embora entenda-se no PSG que é possível manter a relação com Neymar para que o atleta siga no clube, para Leonardo, a saída de Neymar não é uma questão de "se", mas apenas de "quando" e "como" - provavelmente, para o Barcelona, como deseja o jogador.