<
>

Copa América: Uruguai vence Equador por 4 a 0 em jogo com ofensas a Arrascaeta no Mineirão

Em sua estreia na Copa América 2019, o Uruguai não tomou conhecimento do Equador e arrasou o adversário com uma vitória por 4 a 0, neste domingo, pela 1ª rodada do grupo C, no Mineirão, em Belo Horizonte.

O resultado foi construído praticamente todo no primeiro tempo. Lodeiro, ex-Botafogo e Corinthians, abriu a conta com um belo gol. Cavani ampliou com outro mais bonito ainda, de voleio. E Luis Suárez colocou mais um na conta, no oportunismo.

O Equador, aliás, jogou quase a partida toda com um atleta a menos, já que o lateral direito Quintero foi expulso pelo árbitro brasileiro Anderson Daronco na metade da primeira etapa, após consulta ao VAR, que resultou em cartão vermelho direto.

Na capital mineira, também chamaram a atenção as ofensas ao meia Giorgian de Arrascaeta, que foi reserva neste domingo.

Antes do jogo, o hoje jogador do Flamengo foi vaiado ao ter seu nome anunciado no telão.

Já no segundo tempo, quando os atletas da Celeste estavam aquecendo atrás do gol, diversos torcedores com camisas do Cruzeiro se aproximaram para xingar o ex-camisa 10 da Raposa. Entre as ofensas, "mercenário" foi a única publicável.

Com o resultado, os comandados de Óscar Tabárez já abrem boa vantagem na liderança do grupo, com 3 pontos e saldo +3, enquanto o time de Hernán Darío Gómez se complica, na lanterna com 0 ponto e saldo -3.

Na próxima rodada, o Uruguai encara o Japão, quinta-feira, às 20h (de Brasília), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

No dia seguinte, também às 20h, o Equador pega o Chile.

O JOGO

O Uruguai começou dominando completamente a partida e não demorou quase nada para abrir o placar. E foi um verdadeiro golaço!

Logo aos 5 minutos, Lodeiro recebeu na entrada da área, dominou já tirando dos marcadores com enorme categoria e bateu cruzado para estufar as redes.

Primeiro gol do ex-Botafogo e Corinthians pela seleção de seu país desde 2016, quando ele antou sobre a Venezuela. E foi também o 400º gol do Uruguai na história da Copa América.

O Equador, então, partiu para cima e quase achou seu empate logo na sequência: Muslera saiu errando cruzamento, a bola bateu em Godín e quase entrou na meta Celeste.

Só que a situação se complicou para o time tricolor aos 23 minutos, quando Quintero fez falta dura e levou cartão amarelo. Ao analisar o lance no VAR, porém, o árbitro brasileiro Anderson Daronco mudou a cor do cartão, expulsando o lateral equatoriano de maneira direta.

O Uruguai aproveitou o baque e foi para cima novamente, quase ampliando aos 26: depois de um cruzamento da direita, Cavani chegou batendo de primeira e viu o goleiro Domínguez fazer defesa espetacular.

A pressão era enorme, e o goleiro equatoriano fez nova grande intervenção aos 31, quando Cavani completou de letra e viu o arqueiro espalmar - a bola ainda bateu na trave antes de sair.

Só que Domínguez não pode fazer nada aos 32, quando a bola mais uma vez sobrou para Cavani, e, dessa vez, El Matador não perdoou: com um lindo voleio, ele ampliou para a Celeste e fez a torcida uruguaia explodir de alegria.

Só dava Uruguai, e a equipe quase fez o 3º logo na saída de bola: Nández recebeu livre na área, tirou o zagueiro com um belo corte e chutou fraco, lamentando muito a chance incrível desperdiçada.

Mas havia tempo para mais antes do fim do primeiro tempo. Aos 44, Luis Suárez mostrou muito oportunismo na pequena área para cutucar para dentro uma desviada de cabeça de Cácares após cruzamento de Lodeiro.

57º gol do Pistolero em 108 partidas por sua seleção.

Na segunda etapa, o Equador pouco pôde fazer com um homem a menos contra a sólida marcação uruguaia. Já a Celeste sentou em cima da vantagem e só foi esperando o tempo passar.

O mais notável mesmo acabaram sendo as vaias e xingamentos de torcedores do Cruzeiro ao meia Arrascaeta, enquanto o camisa 10 aquecia atrás de um dos gols do Mineirão.

Mas ainda houve tempo para mais um gol: aos 32 minutos, em uma jogada bizarra, Pereiro tentou ajeitar de cabeça e o zagueiro Arturo Mina jogou contra o próprio patrimônio, fechando a conta no Mineirão.

E Suárez por pouco não fez 5 a 0 em um bate-rebate nos minutos finais do jogo, mas acabou chutando para fora.

FICHA TÉCNICA
URUGUAI 4 x 0 EQUADOR

Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Data: 16 de junho de 2019, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Público: 13.611 pagantes
Renda: R$ 1.534.535,00
Árbitro: Anderson Daronco (BRA)
Assistentes: Marcelo Van Gasse e Kléber Lúcio Gil (ambos BRA)
VAR: Wilton Pereira Sampaio (BRA)
Cartões amarelos: Lodeiro e Giménez (URU)
Cartão vermelho: Quintero (EQU)

GOLS
URUGUAI: Lodeiro, aos 5, e Cavani, aos 32, e Suárez, aos 44 minutos do primeiro tempo; Mina (contra), aos 33 minutos do segundo tempo

URUGUAI: Muslera; Cáceres, Giménez, Godín e Laxalt; Nández (Pereiro), Bentancur, Vecino (Valverde) e Lodeiro (Torreira); Suárez e Cavani Técnico: Óscar Tabárez

EQUADOR: Domínguez; Quintero, Arturo Mina, Achilier e Caicedo; Intriago, Orejuela e Mena (Velasco); Antônio Valencia, Preciado (Ibarra) e Enner Valencia Técnico: Hernán Darío Goméz