<
>

Chefão do PSG dá ultimato a astros: 'Vão ter que trabalhar mais; quem não estiver de acordo as portas estão abertas'

O presidente do Paris Saint-Germain, Nasser al Khelaifi, voltará a liderar o projeto do clube após as mudanças feitas com a saída do "mago das transferências" e chegada de Leonardo. Como uma das primeiras medidas neste retorno, o catari cobrou, em entrevista à revista France Football, os jogadores do elenco por "menos ego e mais traballho em equipe" e disse também que se alguém estiver insatisfeito, as portas estão abertas para uma saída.

"Os jogadores terão que assumir a sua parcela de responsabilidade, mais do que antes. É necessário que seja totalmente diferente. Teremos que fazer mais, trabalhar mais", afirmou o dirigente.

"E se não estão satisfeitos, as portas estão abertas. Tchau. Não quero mais ver comportamento de estrelas", enfatizou.

Al Khelaifi também mudará completamente a política de transferências da equipe depois da decepção de ser campeão apenas da Ligue 1 nas últimas temporadas. Para isso, Leonardo terá carta branca para tomar as decisões.

"Em dois minutos chegamos a uma decisão. Vai ter todo o poder esportivo, Leo é incrível e confio totalmente nele. Sua autoridade natural vai ser boa para todos, principalmente os jogadores", finalizou.

A entrevista completa só será divulgada nesta segunda-feira, mas segundo informações do jornal espanhol Marca, o presidente mostra todo apoio à Mbappé e assegura que o atacante não sairá de Paris.