<
>

Everton diz que já esperava vaias que surpreenderam até Paquetá: 'Rivalidade muito grande'

play
Everton comenta vaias jogando no Beira-Rio e fala sobre futuro após a Copa América (3:04)

Jogador não tem seu futuro no Grêmio garantido após a disputa da Copa América (3:04)

Do momento em que foi anunciado no telão a cada toque na bola quando entrou em campo, o atacante Everton, do Grêmio, foi vaiado por boa parte do Beira-Rio, na vitória por 7 a 0 da seleção brasileira sobre Honduras. Nada, porém, que tenha surpreendido o jogador tricolor.

“Já esperava. Estava falando com o Paquetá ali no banco que, se eu entrasse, seria normal acontecer. Ele até perguntou se eu tinha certeza, e disse que sim”, contou. “Aqui no Sul tem um a rivalidade muito grande, eu já esperava, mas deu para tirar de letra”, complementou.

Everton, que foi o escolhido para substituir Neymar no amistoso contra o Catar, após a lesão do camisa 10, deve começar a Copa América no banco. David Neres deve ser o titular.

“É uma disputa sadia. A seleção tem a ganhar com isso. Quem o professor optar, vai dar conta. Isso é importante até para nós, porque eleva o nível”, opinou o atacante.

Tite indicou que deve começar a Copa América, na próxima sexta-feira, dia 14, contra a Bolívia, com as mesmas opções pelos lados de campo, com Neres na esquerda, e Richarlison na direita – já no comando de ataque, Roberto Firmino deve ficar com o lugar que foi de Gabriel Jesus.