<
>

Wilfried Zaha denuncia racismo na Premier League: 'Me chamam de macaco quase todo jogo'

O atacante Zaha, do Crystal Palace, denunciou mais casos de racismo dentro do futebol. Em uma longa entrevista para a revista The Jackal, da Inglaterra, o marfinense falou sobre a sua vida e sua carreira e disse ser vítima de abusos raciais em praticamente todos os jogos da Premier League.

"Me chamam de macaco ou crioulo quase todo jogo", relata. "Por quê isso é permitido? Por quê alguém falaria isso ao lado do seu filho de cinco anos?".

Em abril, Zaha foi bastante criticado por cavar um pênalti que acabou dando a vitória ao Palace sobre o Newcastle, pelo Campeonato Inglês. Na ocasião, o atacante reproduziu uma mensagem de um torcedor que o chamou de "macaco simulador".

Em outubro, em situação parecida após o duelo contra o Arsenal, o atacante já havia se manifestado sobre as mensagens racistas que havia recebido. "Para todos que estão sendo racistas e ameaçando minha família de morte, desejo tudo de bom para vocês", disse em publicação no Instagram.

Na entrevista para a The Jackal, Zaha conta que sempre sofreu com o racismo durante sua carreira, mas ele se intensificou nos últimos anos porque "não existem repercussões sérias e os racistas ganham notoriedade online".

Apesar dos abusos raciais constantes, o atacante conta que prefere manter o foco no seu futebol e tenta deixar as ofensas de lado. "Imagina se eu realmente deixasse eles me afetarem?", completa.