<
>

Marcell Jansen, ex-seleção alemã, pendurou as chuteiras aos 29; hoje, com 33, quer ser presidente do Hamburgo

Era 2015 quando Marcell Jansen decidiu pendurar as chuteiras. Aos 29 anos, ele não poderia “repentinamente beijar outro escudo” que não fosse o do Hamburgo, como disse em 2015, época em que encerrou a sua atividade como um futebolista profissional.

Desde então, ele se consolidou como um homem de negócios, investindo em diferentes áreas, como gastronomia, saúde e uma loja de roupas online.

Mesmo com uma vida tão agitada, o ex-atleta (ou atleta?) de 33 anos não conseguiu esquecer os gramados. Em janeiro deste ano, Jansen passou a jogar pontualmente pelo terceiro time do Hamburgo, que atualmente disputa o equivalente à sexta divisão nacional. Ele fez quatro partidas desde então.

Em fevereiro, ele entrou para o comitê de supervisão do Hamburgo. Agora, o objetivo é maior: ser presidente do clube. Em 19 de janeiro, haverá eleições, e Jansen é um dos candidatos.

“É sobre um trabalho voluntário, com nossos membros e por isso que eu quero competir, porque nossos membros são o coração do clube”, disse o ex- lateral esquerdo/meia ao ESPN.com.br.

O momento para tentar assumir o comando é desafiador. Afinal, o clube, que já foi campeão europeu em 1982-83 e é um dos principais da Alemanha, joga a segunda divisão nacional. Desde a criação da Bundesliga, em 1963-64, o HSV era o único time a ter disputado todas as edições da elite. Rebaixada na temporada passada, a equipe do norte do país lidera a 2. Bundesliga com um ponto de vantagem para o Colônia.

“Eu quero desenvolver e viver visões, aprender com os erros dos últimos anos e obter conhecimentos críticos e corretos. Agir como um porta-voz para conduzir e, acima de tudo, participar ativamente. Especialmente, focar no esporte e desenvolver um gás novo para um bom desempenho”, declarou.

Caso seja eleito, como isso impactaria a vida do homem de negócios?

“Não há grandes mudanças, pois eu tenho viajado pelo Hamburgo vários dias da semana há dez anos. Seja com o rosto da fundação Hamburger-Weg, ou como membro do conselho consultivo para nosso centro de desenvolvimento de jovens, no conselho de supervisão do Hamburgo e principalmente como membro vitalício na associação e como jogador do Hamburg3 na Landesliga”, afirmou.

Jansen pode ter parado de jogar futebol há mais de três anos, mas é certo que jamais se aposentou.

Carreira - Formado no Borussia Mönchengladbach, clube de sua cidade e do coração, Jansen passou pelo Bayern de Munique por uma temporada (2007-08) campeão nacional pelo time bávaro. Em 2008, acertou com o Hamburgo, com o qual criaria uma relação muito intensa e permaneceu na equipe até parar de jogar.

Além disso, defendeu a seleção alemã entre 2005 e 2014, somando 45 partidas e três gols, e fez parte do elenco que disputou a Copa do Mundo de 2006.