<
>

Libertadores: quem é o zagueiro do Emelec que aposta na musculação para parar Hulk: 'Puxando bastante peso'

Eddie Guevara, do Emelec-EQU, tem encontro marcado com Hulk neste terça-feira (28), para o jogo de ida das oitavas da Conmebol Libertadores, com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+ a partir das 19h15


Nesta terça-feira (28), a partir das 19h15, com transmissão ao vivo pela ESPN no Star+, o Atlético-MG faz a sua estreia no mata-mata da Conmebol Libertadores 2022 e encara o Emelec, no Estádio George Capwell, em Guayaquil, no Equador, pelo jogo de ida das oitavas de final. E os rivais estão se preparando pesado para o confronto contra os brasileiros.

Zagueiro titular do clube equatoriano, Eddie Guevara, de 32 anos, revelou em entrevista a uma rádio local que está 'pegando pesado' na musculação para conseguir parar o atacante Hulk em campo nos dois confrontos. Em tom de brincadeira, o defensor disse que sua expectativa é deixar o camisa 7 do Galo 'de cabeça para baixo' nas oitavas.

"Estou puxando bastante peso para derrubar o Hulk e colocá-lo de cabeça para baixo", disse, em recente entrevista à rádio equatoriana La Bruja (98.5 FM em Guayaquil).

Ainda sobre o confronto, Guevara revelou que, para além de Hulk, o time do Atlético-MG foi estudado de maneira minuciosa pela sua equipe pelos confrontos.

"A equipe está pronta para grandes coisas. Eles (jogadores do Atlético-MG) estão sendo estudados com pinças, de uma forma muito inteligente. Agora sem margem de erro, queremos passar para a próxima fase", garantiu.

"Precisamos buscar o gol a todo momento para marcarmos e sairmos com a tranquilidade (de Guayaquil) e termos um jogo muito inteligente lá (no Brasil)", concluiu.

Contratado pelo Emelec no início da temporada após se destacar no futebol equatoriano pelo Técnico Universitario, Guevara disputou todos os jogos da fase de grupos da Libertadores como titular, enfrentando o Palmeiras, líder do grupo A com 100% de aproveitamento, duas vezes. Ele forma a dupla de zaga com o, também equatoriano, Bryan Carabalí.

Até o momento, o Emelec sofreu 7 gols em 6 jogos na competição continental, sendo 4 deles em casa e 3 como visitante. O Alviverde, inclusive, foi responsável por mais da metade dos gols sofridos pela equipe equatoriana, já que venceu os dois jogos, por 1 a 0 (no Allianz Parque) e 3 a 1 (no Equador).