<
>

F1: Acidente de Schumacher completa sete anos, e jornal aborda 'mistério' da saúde do piloto

Em 29 de dezembro de 2013, um acidente em uma pista de esqui na Suíça causou um traumatismo cranioencefálico em Michael Schumacher e gerou um mistério acerca do estado de saúde do heptacampeão mundial de Fórmula 1 até os dias de hoje.

Na semana em que se completam sete anos do fato, o diário Sport, da Catalunha, enumerou o pouco que se sabe sobre o estado de saúde do ex-piloto da maior categoria de automobilismo do mundo.

Blindado por seus parentes e seus representantes, Schumi está em tratamento em um chalé da família para que informações sobre seu estado de saúde fiquem ainda mais protegidas.

Perfis nas redes sociais foram criados para o ex-piloto por sua família, mas o conteúdo publicado nessas redes é, majoritariamente, sobre sua carreira e sobre a carreira de seu filho, Mick Schumacher.

O jovem, inclusive, levará de volta o nome da família à Fórmula 1 na próxima temporada. O alemão foi contratado pela equipe Haas e estará no grid de 2021 da categoria.

“Parece bom para mim, não me importo com a pergunta ou as comparações. Cada um tem que encontrar o seu caminho. Mas meu pai é o maior para mim. Por que devo me distanciar dele?”, disse o novo piloto ao jornal Bild sobre as comparações com seu pai.

Outras informações sobre Michael Schumacher são dadas por Jean Todt, seu ex-chefe na Ferrari e que o visita periodicamente. Nenhuma, porém, possui detalhes sobre seu estado de saúde, que segue sendo um mistério para o público em meio a boatos.