<
>

Hamilton garante pole na Bélgica em homenagem a ator de 'Pantera Negra', e Ferrari vive pesadelo

play
Hamilton vê faxineira com boné da Mercedes e decide: encontra outro boné, autografa e agradece com presente (0:19)

Piloto da Mercedes agradeceu funcionária nos bastidores do GP da Espanha de Fórmula 1 (0:19)

Mal havia terminado o treino oficial do GP da Bélgica, no qual Lewis Hamilton assegurou a 93ª pole position na carreira e quinta no ano, para que técnicos e pilotos se rendessem a mais bela homenagem do dia. O piloto inglês subiu na sua Mercedes, ficou de pé e cruzou os dois braços contra o peito. Foi uma homenagem ao ator Chadwick Boseman, protagonista de “Pantera Negra”.

Aos 43 anos, Boseman morreu na última sexta-feira (28), em casa, nos Estados Unidos, por complicações de um câncer no cólon contra o qual lutava a quatro anos. A notícia da morte foi um choque mundial.

"Acordei com a triste notícia da morte de Chadwick. Essa notícia realmente me quebrou”, disse Hamilton. "Ele era uma luz tão brilhante: Wakanda Forever. Eu só queria sair hoje e dirigir até a perfeição."

O piloto conseguiu cumprir a promessa. Conseguiu a pole position no circuito de Spa-Francorchamps com a marca de 1min41s252. É também o favorito à vitória no domingo (30).

Talvez o maior concorrente ao pódio seja Valtteri Bottas, seu parceiro de Mercedes, que também foi bem desde o começo do treino oficial deste sábado (29). Com 1min41s763, vai largar na segunda colocação.

A decepção do dia ficou por conta da Ferrari. Especialmente Charles Leclerc. Ano passado ele voou baixo e fez o melhor tempo no treino oficial no circuito. Foi seguido por Sebastian Vettel.

Já neste ano ambos parecem viver um pesadelo, especialmente neste sábado. Fora de sintonia desde as primeiras voltas. Vettel quase foi eliminado no Q1, conseguindo uma melhora que evitou a humilhação. Mas nada que tenha significado uma evolução.

Foram péssimos e vão largar na 13ª e 14ª colocação, respectivamente.

Sétima etapa do Mundial de F-1, o GP da Bélgica será disputado neste domingo (30), às 10h10 (de Brasília). Ao todo, são 17 etapas no calendário 2020 na categoria.

Veja o grid de largada do GP da Bélgica

1) Lewis Hamilton, Mercedes – 1min41s252

2) Valtteri Bottas, Mercedes – 1min41s763

3) Max Verstappen, Red Bull – 1min41s778

4) Daniel Ricciardo, Renault – 1min42s061

5) Alexander Albon, Red Bull – 1min42s264

6) Esteban Ocon, Renault – 1min42s396

7) Carlos Sainz, McLaren – 1min42s438

8) Sergio Pérez, Racing Point – 1min42s532

9) Lance Stroll, Racing Point – 1min42s603

10) Lando Norris, McLaren – 1min42s657

Eliminados no Q2

11) Daniil Kvyat, AlphaTauri – 1min27s882

12) Pierre Gasly, AlphaTauri – 1min26s534

13) Charles Leclerc, Ferrari – 1min26s614

14) Sebastian Vettel, Ferrari – 1min27s078

15) George Russell, Williams – 1min27s455

Eliminados no Q1

16) Kimi Räikkönen, Alfa Romeo – 1min43s743

17) Romain Grosjean, Hass – 1min43s838

18) Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo – 1min43s950

19) Nicholas Latifi, Williams – 1min44s138

20) Kevin Magnussen, Hass – 1min44s314