<
>

Fifa quer mais de US$ 1 bilhão a cada 4 anos para manter seu nome em game da EA, diz site

Mais dinheiro é o que a FIFA quer para renovar seu acordo de licenciamento com a franquia mais importante da EA.


Em nova reportagem de Tariq Panja para New York Times, foram reveladas mais informações das negociações entre Electronic Arts e FIFA para renovação do uso do nome franquia de futebol futebol, Fifa. A renovação se arrasta por dois anos, já que o contrato atual, de uma década, termina ao final da Copa do Mundo do Qatar de 2022.

Após quase 3 décadas de uma parceria lucrativa e de sucesso, a FIFA recebe um valor na casa dos US$ 150 milhões (US$ 50 milhões a mais do que informado pelo próprio Tariq Panja em 07 de outubro) ano para emprestar seu nome para o game.

Segundo a nova reportagem do NYT, o principal ponto da renovação é que a FIFA quer mais dinheiro – muito mais. Segundo fontes da publicação norte-americana, os valores pedidos para o novo acordo chegam a mais de US$ 1 bilhão por 4 anos, respeitando o ciclo da Copa do Mundo. A FIFA também está de olho em ter uma parte do lucrativo Ultimate Team.

Do outro lado, a EA também quer novas formas de exploração da licença, incluindo uso conteúdo de partidas reais, torneios profissionais e produtos digitais relacionados, como NFTs. Havia discussões sobre os direitos de uso dos jogadores no game, algo concretizado nesta quarta-feira (13) com o acordo entre EA e a associação de atletas, a FIFPRO.

Um acordo pode acontecer no final do ano, mas a EA já está se mexendo: a empresa registrou a marca “EA Sports FC” nos Estados Unidos e Europa.

Fifa 22 traz versões para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series S|X, PC e Stadia. Não deixe de ver nosso review do game e, para saber tudo sobre Fifa 22, acesse nossa página especial.