<
>

Pioneira do esporte brasileiro, Maria Lenk recebe homenagem em medalhas da coleção ‘Grandes Ídolos do Esporte’

Maria Lenk, pioneira da natação brasileira e um dos nomes mais importantes do esporte do país, é a terceira personalidade homenageada da classe 2022 da coleção ‘Grandes Ídolos do Esporte’, série exclusivas de medalhas em prata, bronze, bronze dourado e cuproníquel, iniciativa da Memorabília do Esporte em parceria com a Casa da Moeda do Brasil.

Lenk possui uma trajetória marcada por feitos e recordes: foi a primeira mulher a disputar uma edição de Jogos Olímpicos (Los Angeles, em 1932) e também esteve em Berlim (1936). Já em 2000, Lenk foi a Munique, na Alemanha, para a disputa do Campeonato Mundial Master (categoria 85-90) e voltou com cinco medalhas de ouro: 100m peito, 200m livre, 200m costas, 200m medley e 400m livre. A performance lhe rendeu o apelido de ‘Mark Spitz da Terceira Idade’, uma referência ao americano que havia conquistado sete ouros olímpicos na mesma cidade. Além disso, também foi campeã da Travessia de São Paulo a Nado em quatro oportunidades.

Em 1988, a atleta foi eleita Top 10 Atletas Master do Mundo. Ainda, no mesmo ano, tornou-se membro do International Swimming Hall of Fame. Maria Lenk faleceu em abril de 2007. Meses antes, em janeiro daquele ano, recebeu homenagem da prefeitura do Rio de Janeiro, com o Parque Aquático dos Jogos Pan-Americanos 2007 sendo batizado com seu nome (Parque Aquático Maria Lenk). Lenk também entrou para a lista ’10 Grandes Mulheres Que Marcaram a História do Rio’, em 2015.

Maria Lenk, filha de imigrantes alemães e nascida em São Paulo, é a décima primeira ‘Lenda’ do esporte nacional retratada na coleção, que apresenta séries limitadas e exclusivas de medalhas em prata, bronze dourado, bronze e cuproníquel, já em pré-venda pelos sites do Clube da Medalha e da Memorabília do Esporte. A coleção ‘Grandes Ídolos do Esporte’ tem como objetivo resgatar memórias e exaltar trajetórias de ícones da história, exaltando feitos e efemérides, prestando tributos aos maiores nomes do esporte brasileiro.

“Maria Lenk ficaria muito feliz com essa homenagem, em ser lembrada por sua trajetória, por seu pioneirismo e por fazer parte da história do esporte brasileiro. Esta é uma iniciativa que valoriza ídolos, pessoas que são referências do nosso país, motivo de orgulho dos brasileiros, e manter essa memória viva, mais do que importante, é necessário. Em nome de toda a família Lenk, e dos seus descendentes, agradeço à Memorabília do Esporte e à Casa da Moeda pela carinhosa homenagem prestada à minha tia”, afirmou Francisco Silva Júnior, sobrinho da atleta.

Produzidas pela Casa da Moeda do Brasil e cunhadas com acabamento especial ‘proof’, as medalhas de prata (+ 31g), bronze dourado (+ 24g) e bronze (+ 24g) possuem diâmetro de 40mm, enquanto a linha de cuproníquel tem 30mm. As séries de 40mm possuem fundo espelhado, com tiragens limitadas e numeradas, e certificados de autenticidade da CMB, além do estojo da peça. As unidades em cuproníquel são comercializadas acompanhadas de um cartão exclusivo da coleção.

A classe de 2022 já prestou tributos a Adhemar Ferreira da Silva, ‘Magic’ Paula e, agora, Maria Lenk. Também vai trazer nomes de Arthur Zanetti, campeão olímpico de ginástica artística, Maurren Maggi, campeã olímpica de atletismo e Giovane Gávio bicampeão olímpico no vôlei. Todas as séries possuem medalhas em prata, bronze dourado, bronze e cuproníquel. Em 2021, a coleção homenageou Robert Scheidt, Maria Esther Bueno, Rodrigo Pessoa, Jackie Silva, Sandra Pires, Daniel Dias, Hortência, Cesar Cielo e Daiane dos Santos.