<
>

UFC 270: Michel Pereira admite que quase viu vitória 'escapar' contra Andre Fialho: 'Ele me surpreendeu'

play
UFC 270: Deiveson Figueiredo leva a melhor em 'bombardeio' contra Moreno, vence trilogia e recupera cinturão (0:48)

Neste sábado, no UFC 270, o brasileiro levou a melhor em uma luta espetacular pelo título da divisão na trilogia contra o mexicano Brandon Moreno. Deiveson venceu por decisão unânime após 5 duros rounds. (0:48)

Brasileiro conquistou sua quarta vitória seguida ao derrotar Andre Fialho por decisão dos jurados


Apontado como um dos maiores favoritos a sair com o triunfo no UFC 270, realizado no último sábado (22), Michel Pereira não teve vida fácil no duelo diante de Andre Fialho. Apesar da vitória do ‘Paraense Voador’, por decisão dos jurados, o português mostrou ter mãos pesadas e impôs dificuldades ao brasileiro, especialmente no primeiro round.

Na coletiva de imprensa após o show, o brasileiro admitiu que foi surpreendido pelo adversário no primeiro round e teve que ‘acordar’ para não dar brecha a Fialho e conseguir sair com a vitória. Vale destacar que o europeu entrou de última hora no confronto, substituindo Muslim Salikhov, oponente inicial de Michel Pereira.

“No primeiro round, eu estava apenas testando e ele me surpreendeu. Fiquei realmente surpreso. A ideia era apenas avaliar as coisas, e isso realmente me pegou. (…) Sempre digo ao meu pessoal para me dizer a verdade. No final do primeiro round eles me disseram: ‘Você perdeu o primeiro round’. A questão é que, depois do segundo round, tudo o que eu precisava fazer era impor meu ritmo e fazer o que treinei”, afirmou o meio-médio (77 kg), antes de destacar a felicidade por manter sua sequência positiva na liga.

“Estou feliz não só pela vitória, mas também por poder dar um show. Foi um camp muito duro. Eu me preparei muito para isso. Os últimos dois meses e meio foram difíceis, mas voltar para casa com uma vitória é muito gratificante”, completou o atleta.

No UFC desde 2019, Michel Pereira soma cinco vitórias e duas derrotas, uma delas por desclassificação. O brasileiro atravessa seu melhor momento na maior organização de MMA do mundo, com quatro triunfos seguidos e pode entrar no ranking da divisão.