<
>

Jon Jones nega acusações de violência doméstica: 'Nunca bati na minha esposa'

play
UFC: Jon Jones afirma que vai 'deixar o álcool no passado para sempre' após prisão por violência doméstica (0:09)

Via: IG @jonnybones | Ex-campeão dos pesos meio-pesados foi acusado de agredir a esposa em Las Vegas (0:09)

Jon Jones se defendeu das acusações que o levaram à prisão em setembro


No último dia 24 de setembro, Jon Jones foi preso nos Estados Unidos acusado de violência domestica, agressão e violação de veículo da polícia. Nesta quarta-feira, o lutador se defendeu das acusações de violência doméstica e negou ter agredido sua esposa.

"Amo como as pessoas estão imaginando as piores coisas possíveis em suas cabeças e, de alguma maneira, transformando em verdade. Eu nunca agredi minha esposa e nossas crianças acordaram apenas depois da nossa briga. Nossas filhas não viram ou ouviram a gente brigando", disse Bones através de seu Twitter.

"Essa é a única coisa que eu quero deixar clara. Além disso, ansioso para seguir em frente sem o álcool. É a primeira vez na minha vida que estou realmente preparado para largar. Feliz por ter o apoio de minha esposa, família, amigos e fãs", completou.

De acordo com o relatório da polícia, Jones foi levado para a delegacia após sua esposa, Jessie Meoses, procurar a segurança do hotel Ceasar Palace, em Las Vegas, para trocar a chave do quarto que os dois estavam dividindo.

Em depoimento para a polícia, os seguranças disseram que Jessie estava com sangue no rosto e nas roupas e uma das filhas pediu para que eles chamassem os policiais após a briga.

A esposa de Jon Jones disse à polícia que Jones "ficou um pouco físico", mas "apenas puxou o cabelo e não bateu".