<
>

UFC: Durinho desafia amigo Usman e avisa Dana: 'Se esses caras continuarem com loucuras, luto pelo título em julho'

play
Norte-americano toma 36 chutes em 9 minutos e fica com a perna quase em carne viva; VEJA! (0:59)

Vince Morales tomou 36 chutes nas pernas em apenas 9 minutos e vai ter dificuldades para andar (0:59)

Gilbert Durinho definitivamente não chegou aonde está escolhendo só as melhores lutas. E não seria prestes a disputar o cinturão do UFC que ele mudaria isso! O brasileiro não perdeu tempo após o massacre contra Tyron Woodley e já desafiou o campeão Kamaru Usman, apesar de os dois serem amigos e companheiros de treino.

"Vamos lá, eu amo o campeão, Kamaru é o meu irmão. Tenho muito respeito por ele, mas eu sou o próximo. Ele bateu o ex-campeão, eu fiz o mesmo, talvez até melhor. Eu não tenho nenhum arranhão, nada, posso lutar em julho. Quero lutar pelo título", disse Durinho.

"Brasil, eu vou trazer esse cinturão para vocês", completou.

Depois, em entrevista coletiva, ele aumentou a aposta. Disse ter conversado com Dana White e se oferecido para lutar o mais rápido possível enquanto nomes como Jorge Masvidal estão endurecendo na negociação dos contratos.

"Eu sei que tem o Masvidal e toda essas coisas... Mas eu disse para o Dana agora que estou pronto para lutar em julho. Se esses caras continuarem com as loucuras deles, eu quero lutar pelo título", disse.

Masvidal seria o próximo desafiante de Usman, mas as negociações não evoluíram. O combate parece tão distante que Kamaru já havia até começado a desafiar Conor McGregor pelas redes sociais.

Durinho, porém, tem argumentos fortes a seu favor. Afinal de contas, Woodley era o número 1 do ranking da categoria. Durinho, que era o 6º, tem tudo para ganhar posições após engrenar a sua quarta vitória em quatro lutas como meio-médio. E todas elas de peso: Alexey Kunchenko (até então invicto), Gunnar Nelson, Demian Maia e agora Tyron Woodley.

O brasileiro, porém, já mostrou que não vai ficar parado esperando a chance.

"E se eu não for lutar pelo cinturão, me dê quem ficar disponível. Colby, Leon Edwards, qualquer um. Quero me manter ocupado. Claro que eu quero lutar pelo cinturão agora, mas, se não acontecer, não pensem que vou ficar esperando, vou lutar com outro cara", disse.

Veja os resultados do UFC: Durinho vs. Woodley

CARD PRINCIPAL
Gilbert Durinho (BRA) venceu Tyron Woodley (EUA) na decisão unânime dos jurados (50-45, 50-44 e 50-44) - meio-médio
Augusto Sakai (BRA) venceu Blagoy Ivanov (BUL) na decisão dividia dos jurados (27-30, 29-28 e 29-28) - pesados
Billy Quarantillo (EUA) venceu Spike Carlyle (EUA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-28) - peso combinado
Roosevelt Roberts (EUA) finalizou Brok Weaver (EUA) com um mata-leão aos 3:26 - peso combinado*
Mackenzie Dern (EUA) finalizou Hannah Cifers (EUA) com uma chave de joelho aos 2:36 do 1º round - palhas feminino

CARD PRELIMINAR
Katlyn Chookagian (EUA) venceu Antonina Shevchenko (QUI) na decisão unânime dos jurados (30-25, 30-25 e 30-25) - moscas
Daniel Rodriguez (EUA) venceu Gabriel Green (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-27) - meio-médio

Jamahal Hill (EUA) nocauteou Klidson Abreu (BRA) a 1:51 do 1º round - meio-pesados
Brandon Royval (EUA) finalizou Tim Elliott (EUA) com um katagatame aos 3:18 do 2º round - moscas
Casey Kenney (EUA) finalizou Louis Smolka (EUA) com uma guilhotina aos 3:03 do 1º round - galos

Chris Gutiérrez (EUA) nocauteou Vince Morales (EUA) aos 4:27 do 2º round - penas

* Weaver não bateu o peso