<
>

Jon Jones põe Brasil como país favorito e diz ter Anderson Silva como inspiração: 'Passei dias vendo ele lutar'

play
Jon Jones diz que nunca quis luta contra Anderson Silva: 'Ele é uma inspiração, amo tudo sobre ele' (0:42)

Campeão dos meio-pesados conversou com exclusividade com Paulo Antunes. A entrevista completa você só assiste no WatchESPN (0:42)

Jon Jones mais uma vez promete ser a pedra no sapato de um lutador brasileiro. Depois de seis confrontos e seis vitórias contra atletas verde-amarelos, ele coloca o cinturão contra mais um no UFC 239: Thiago Marreta. Mas o campeão norte-americano diz ter uma relação bem diferente com o Brasil fora dos octógonos.

“Eu amo o Brasil! É meu país favorito, só atrás dos EUA. As pessoas são tão legais... É o país que deu origem ao MMA, e os fãs são bastante passionais. Um dos meus melhores amigos é um cara chamado Roberto Alencar, dono da Gracie Barra Jiu-Jitsu, então me ensinou bastante sobre a cultura brasileira. São boas pessoas”, disse o lutador.

Roberto Alencar é mais conhecido como Tussa e é o responsável por afiar o jiu-jitsu do campeão.

Jones, aliás, tem outro brasileiro como sua grande inspiração: Anderson Silva. Enquanto todos os fãs de MMA do mundo pararam para imaginar como seria uma luta entre os dois, eles nutrem um enorme carinho e respeito um pelo outro.

“Nunca pensei em lutar contra o Anderson Silva. Bom, na verdade o pensamento já passou pela minha cabeça, mas não é algo que eu queira fazer. O Anderson é um cara que eu admiro muito desde o começo. Eu fiquei alguns dias inteiros assistindo ao Anderson como inspiração. Eu amo tudo sobre ele. É um cara de família, uma inspiração e um grande lutador. Só admiração por ele”, diz.

Cartel perfeito contra o Brasil

Jon Jones tem um cartel perfeito contra qualquer país do mundo, é verdade. Mas o Brasil tem algo especial. Afinal de contas, foi contra um brasileiro que ele estreou no UFC (vitória na decisão sobre André Gusmão) e de um brasileiro que ele ganhou o cinturão (nocauteando Maurício Shogun).

Ele ainda bateu Carlos Cachorrão (nocaute), Lyoto Machida (finalização), Vitor Belfort (finalização) e Glover Teixeira (finalização).