<
>

UFC: Médico diz que Anderson Silva não teve fratura; equipe teme por lesão nos ligamentos

play
UFC: Médico espera exames para especificar lesão de Anderson Silva, mas diz: 'Não tem nenhuma fratura' (1:58)

Brasileiro machucou a perna direita em luta contra Jared Cannonier, no Rio de Janeiro (1:58)

Anderson Silva não teve nenhuma fratura na perna direita. Pelo menos é o que garante o médico Márcio Tannure, que examinou o brasileiro logo após a derrota para Jared Cannonier no UFC 237. O temor é que Spider tenha tido uma lesão nos ligamentos.

“O Anderson sentiu uma dor no joelho direito após um trauma direto, um chute. Agora ele está um pouco melhor de dor, mas ainda está muito inflamado, com edema. A gente vai esperar um pouquinho e fazer os exames complementares durante a semana para poder saber se houve uma lesão mais grave e poder dar um prognóstico”, disse.

A lesão aconteceu nos últimos segundos do primeiro round. Cannonier chutou forte e acertou a coxa e o joelho direito de Anderson, que caiu imediatamente levando a mão ao local. Na entrevista ainda no octógono, o brasileiro disse que já tinha uma lesão no local.

Apesar de o médico não querer dizer, o ESPN.com.br entrou em contato com um membro do time de Spider, que admitiu que o temor da equipe é mesmo com uma lesão nos ligamentos.

Anderson Silva deixou a arena para sua casa, sem passar no hospital. Dr. Tannure diz que a decisão foi tomada em conjunto com ele e explica que um exame agora não seria eficaz.

Veja o momento em que Anderson Silva deixou o octógono carregado e chorando no UFC 237

“Não é uma emergência. Ter essa lesão não é uma urgência. Então dá para fazer de uma maneira eletiva, como a gente chama, programar. Não tinha nenhuma fratura, então a gente preferiu esperar para até ter uma imagem e um prognóstico melhor”, disse.

“Vamos esperar o processo inflamatório diminuir um pouco para poder fazer esse exame e ter uma melhor imagem”, completou.

Ele, claro, não quis dar um prazo de recuperação para Anderson Silva sem antes ter certeza sobre a gravidade da lesão.

É a segunda vez que um combate de Anderson termina de maneira trágica. Em 2013, ele quebrou a perna esquerda em luta que ninguém se esquece contra Chris Weidman.

Aos 44 anos de idade, Anderson Silva ainda tem mais duas lutas em seu contrato. Mas, dependendo da gravidade da contusão, pode ser que essa tenha sido a sua última aparição.

Veja todos os resultados do UFC 237:

CARD PRINCIPAL:

Jéssica Bate-Estaca (BRA) nocauteou Rose Namajunas (EUA) aos 2:58 do 2º round – pelo cinturão feminino dos palhas
Jared Cannonier (EUA) nocauteou Anderson Silva (BRA) (LESÃO) aos 4:47 do 1º round - médios
Alexander Volkanovski (AUS) venceu José Aldo (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 30-27) - penas
Laureano Staropoli (ARG) venceu Thiago Pitbull (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-27, 30-27 e 29-28) – meio-médios
Irene Aldana (MEX) finalizou Bethe Correia (BRA) com uma chave de braço aos 3:24 do 3º round – galo feminino

CARD PRELIMINAR:

Ryan Spann (EUA) nocauteou Rogério Minotouro (BRA) aos 2:07 do 1º round – meio-pesado
Thiago Moisés (BRA) venceu Kurt Holobaugh (EUA) na decisão unânime dos jurados (30-26, 30-26 e 30-27) - leves
Warlley Alves (BRA) nocauteou Sérgio Moraes (BRA) aos 4:13 do 3º round – meio-médios
Clay Guida (EUA) venceu BJ Penn (EUA) na decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28 e 29-27) - leves
Luana Dread (BRA) venceu Priscila Pedrita (BRA) na decisão unânime dos jurados (30-26, 30-26 e 29-27) – moscas feminino
Raoni Barcelos (BRA) nocauteou Carlos Huachin (PER) aos 4:49 do 2º round - galos
Viviane Araújo (BRA) nocauteou Talita Bernardo (BRA) a 0:48 do 3º round – galos feminino