<
>

UFC: Ex-lutadora revela interesse em enfrentar Ronda Rousey após declaração da norte-americana

play
UFC: Deiveson diz que racismo 'ficou constante' em suas redes sociais após episódio com treinador de Moreno (0:35)

Lutador brasileiro falou com exclusividade à ESPN (0:35)

"Poderia acontecer (a luta). Poderia ser daqui uns seis meses", diz ex-lutadora


A recente declaração de Ronda Rousey, que afirmou que retornaria ao MMA para enfrentar Gina Carano, não passou despercebida pela atriz de cinema – uma das pioneiras das artes marciais mistas feminina nos EUA. E para a surpresa de muita gente, a ex-atleta do Strikeforce deixou as portas abertas para o possível combate contra a ex-campeã peso-galo (61 kg) do UFC.

Em declaração à reportagem da ‘Fox News’, a atriz, que não compete em um cage desde 2009, quando foi derrotada por Cris ‘Cyborg’ em disputa válida pelo cinturão dos pesos-penas (66 kg) do extinto Strikeforce, estipulou uma data para que o confronto possa sair do papel. No entanto, a ex-lutadora reforçou seu foco em outros projetos que, inclusive, poderiam contar com a compatriota.

“Quer saber? Nunca deixe isso chegar até mim. Poderia acontecer (a luta). Poderia ser daqui uns seis meses, porque tenho muitos compromissos para cumprir. Mas eu quero criar, dirigir, produzir, quero dar a Ronda Rousey um trabalho em um dos meus filmes, então talvez haja algo que possamos fazer”, afirmou.

Ronda Rousey fez história no UFC ao se tornar uma das atletas mais populares da organização quando domnou a divisão do peso-galo (61 kg) por anos até ser superada por Holly Holm, em 2015. Atualmente, a americana integra o WWE, liga de telecatch.

Gina Carano, de 30 anos, também se destacou nas artes marciais mistas, com sete triunfos e apenas um revés, este para Cris ‘Cyborg’, em sua última luta na modalidade.