<
>

UFC: promessa do MMA diz que vai castigar lutador que ofendeu atletas brasileiros: 'Brasil, essa vitória será por conta da casa'

play
UFC: Blachowicz 'destrói' joelho de Rakic, vence por nocaute técnico e deve disputar cinturão novamente; VEJA (1:28)

Austríaco era superior na luta, mas lesão impediu de continuar com a disputa (1:28)

Após Tony Kelley ofender os lutadores brasileiros, Adrian Yanez prometeu que dedicará vitória sobre o norte-americano ao Brasil


Como não poderia ser diferente, o ataque de Tony Kelley aos atletas do Brasil causou revolta não só nos fãs e profissionais do país. No UFC Vegas 54, evento realizado no último sábado (14), o treinador de Andrea Lee, que também é lutador da companhia, ofendeu e questionou o caráter dos brasileiros no MMA. Com isso, Adrian Yanez, que vai enfrentar PrimeTime no dia 18 de junho, informa que está ainda mais motivado para a luta.

Em suas redes sociais, Yanez criticou a postura de Kelley. A polêmica aconteceu no intervalo do primeiro para o segundo round. Quando Lee se dirigiu ao corner, o americano, irritado pelo fato de sua atleta não conseguir nocautear Viviane Araújo logo no início do duelo, ignorou a presença das câmeras e afirmou que os lutadores brasileiros são 'sujos e trapaceiros'.

Inconformado com o comentário do profissional, a promessa do MMA avisa que vai punir o mesmo na luta e que vai dedicar a vitória ao Brasil. Inclusive, Adrian ganhou o apoio de Gilbert Durinho e Raulian Paiva para sua missão no octógono.

“Não é uma boa aparência. Já queria uma vitória pela via rápida, mas agora vai ser mais satisfatório. Brasil, essa vitória pela via rápida será por conta da casa”, escreveu a promessa do MMA em sua conta oficial no Twitter.

Revelado pelo reality show 'Contender Series', Adrian Yanez, de 28 anos, vive grande fase no UFC. O americano estreou pela organização em 2020, disputou quatro lutas, venceu e conquistou bônus em todas. Especialista na trocação, a promessa do MMA nocauteou três vezes no octógono. Com o bom retrospecto, o atleta se aproximou de integrar o top-15 do peso-galo (61 kg) da companhia.