<
>

Como implante capilar tirou Bruno Henrique da 2ª divisão do Goiano e colocou carreira de craque do Flamengo em outro patamar

play
Bruno Henrique já é um dos maiores jogadores história do Flamengo? Zinho responde e adiciona: 'Mais importante do que o Gabigol no time hoje' (2:16)

Comentarista deu sua opinião sobre o atacante do Fla | Assista ao ESPN FC pela ESPN no Star+ (2:16)

Para conquistar o tri da América, Flamengo conta com o atacante Bruno Henrique, autor de 20 gols e 10 assistências pela equipe carioca na atual temporada


Neste sábado (27), Flamengo e Palmeiras se enfrentam na grande final da Conmebol Libertadores, às 17h (de Brasília), no Estádio Centenário de Montevidéu, no Uruguai.

Para conquistar o tri da América, o Mengão conta com o atacante Bruno Henrique, autor de 20 gols e 10 assistências pela equipe carioca na atual temporada.

A final da Conmebol Libertadores de 2021 terá cobertura completa dos canais esportivos do grupo Disney, com transmissão AO VIVO no FOX Sports e também pela ESPN no Star+

O camisa 27 é um dos grandes destaques do Fla desde que foi contratado pelo clube, no início da temporada 2019, vindo do Santos.

Desde que chegou à Gávea, ele foi decisivo na conquista de um caminhão de títulos, especialmente no da Libertadores-2019, competição na qual foi eleito melhor jogador.

Poucos sabem, porém, que o craque do Flamengo poderia estar até hoje escondido dos holofotes, já que ele demorou para explodir na carreira.

Em 2014, Bruno Henrique estava disputando a 2ª divisão do Campeonato Goiano pelo pequeno Itumbiara quando foi descoberto por acaso pelo ex-goleiro Harlei, ídolo histórico do Goiás.

Em entrevista ao ESPN.com.br, o ex-atleta, que estava na transição da vida de atleta para o cargo de diretor de futebol do Esmeraldino, revelou que a descoberta do atacante foi realmente um caso do destino, durante uma viagem a Itumbiara para fazer um... Implante capilar!

"Eu estive em Itumbiara apra visitar um amigo meu, o Dr. Leandro Couto, porque queria fazer um implante capilar. Quando estava saindo da cidade, vi uma placa dizendo que teria uma partida entre Itumbiara e América de Morrinhos, pela 2ª divisão do Campeonato Goiano", recordou.

"Eu ainda era goleiro do Goiás no final de 2014 e tinha dois amigos que estavam jogando no Itumbiara, o Mário Sérgio e o Walace, que atuaram comigo no Goiás. Passei por lá na intenção de dar um abraço neles. Acabou que vi um pedaço do jogo, no qual o Bruno Henrique entrou e simplesmente acabou com a partida", contou.

O nome daquele atacante franzilo e veloz não sairia mais da cabeça de Harlei.

"Poucos meses depois, eu me aposentei como goleiro e virei diretor de futebol no Goiás. Um dia, recebi uma ligação do Dênis Ricardo, que foi zagueiro do Palmeiras e do América-MG e jogou comigo no Goiás, e à época era empresário do Bruno Henrique. Ele me perguntou: 'Vocês estão contratando apostas?'. Eu falei que sim, pois estávamos com pouco dinheiro em caixa e não tínhamos possibilidade de fazer grandes contratações. Aí ele falou: 'Pois então eu tenho um jogador velocista e de beirada chamado Bruno Henrique'. Na hora me deu um estalo, lembrei do jogo em Itumbiara e falei para o Dênis que até já conhecia o atleta", relatou.

"Na sequência, liguei para o Walace, meu amigo do Itumbiara, e pedi informações sobre o Bruno. Perguntei: 'Ele é tudo aquilo que eu vi mesmo?', e ele me respondeu na lata, sem medo de errar: 'Meu irmão, pode contratar esse moleque que no elenco do Goiás você não tem hoje um atacante da qualidade dele. Esse menino é diferenciado!'", salientou.

Harlei confessou que teve dúvidas se Bruno Henrique estava pronto para chegar ao Goiás e disputar o Campeonato Brasileiro. Todavia, uma conversa sincera com Hailé Pinheiro, lendário dirigente do Esmeraldino, desfez suas dúvidas.

"A verdade é que eu só tinha visto um pouco do jogo dele. No tempo que eu observei, vi que tinha muita velocidade, uma impulsão acima da média e uma explosão gigante. Mas ele tinha muita dificuldade com finalizações naquela época. Foi algo que ele teve que trabalhar muito e melhorou ao longo dos anos. Ainda assim, mesmo com esse problema, ele criava inúmeras chances para ele e para os colegas", observou.

"Me reuni com o Seu Hailé Pinheiro e perguntei se poderia contratar esse garoto, que era desconhecido. Na hora ele me respondeu: 'Se for jovem e bom jogador, todos servem. O jovem tem ambições na vida e condições de ir bem, e depois pode se tornar um ativo para o clube'. Mais uma vez, o Seu Hailé estava certo", exaltou.

"Fiz a contratação e, na época, eu ainda não tinha muita experiência em redigir contratos para outros, apenas os meus. No fim da conversa, estipulei um valor de compra do passe do Bruno Henrique por um valor acessível, e essa foi a grande sacada que Deus me deu", festejou.

Não demorou para Bruno Henrique explodir no Centro-Oeste. No único ano que jogou pelo Goiás, ele fez 12 gols e deu 7 assistências, já despertando o interesse de clubes da Europa.

Ao final da temporada, não deu outra: o Wolfsburg, da Alemanha, levou o atacante.

"Logo que o Bruno começou a jogar pelo Goiás, ele já arrebentou e já foi comprado. Em seguida, virou uma das grandes sensações do futebol brasileiro. Mesmo com o rebaixamento do Goiás para a Série B, foi o grande destaque do ano ao lado do Erik. Explodiu muito rapidamente e, já no fim do ano, foi vendido ao Wolfsburg, da Alemanha", recordou Harlei, que só foi fazer o tal implante capilar muitos anos depois.

"Eu voltei agora no fim de 2020 para fazer o tal do implante capilar, seis anos depois de ter visto o Bruno pela primeira vez. É muito engraçado pensar que aquela ida para lá em 2014 ajudou a descobrirmos o Bruno Henrique para o futebol brasileiro e mundial", brincou, antes de elogiar sua "descoberta".

play
2:16

Bruno Henrique já é um dos maiores jogadores história do Flamengo? Zinho responde e adiciona: 'Mais importante do que o Gabigol no time hoje'

Comentarista deu sua opinião sobre o atacante do Fla | Assista ao ESPN FC pela ESPN no Star+

"O Bruno é um talento-nato e um menino de ouro. Fiquei muito amigo dele e da família, que ficou muito grata pelo fato da gente tê-lo tirado da 2ª divisão do Goiano para colocá-lo numa 1ª divisão de Brasileiro. Mas o sucesso dele o Bruno fez por merecer o tempo todo, pois é um cara extremamente profissional e que sempre foi muito correto com o clube", finalizou.