<
>

Presidente do São Paulo diz que Pablo não faz parte dos planos e explica negociação para saída de atacante

Julio Casares, em entrevista ao GE, disse que contratação mais cara da história do clube não está nos planos


Nesta sexta-feira (14), Julio Casares, presidente do São Paulo, falou sobre as recentes negociações pelo atacante Pablo. Segundo Casares, o camisa 9 não está nos planos do clube.

"O Pablo, um bom profissional e grande atleta, foi contratado pela antiga gestão como a maior cifra da história do São Paulo. Estava numa grande fase, foi contratado e é a maior contratação da história. Isso não significa que ele contribuiu, mas no momento não faz parte dos planos futuros. O São Paulo está dando a condição de ele voltar a brilhar, como foi com a proposta do Ceará, muito boa, que ele não quis, do Santos, que também não aceitou. Nós esperamos que o que vier acontecer seja muito bom à instituição. São Paulo fez um investimento de R$ 26 milhões. Quando cheguei na posse, fui notificado pelo Athletico-PR a pagar o saldo dessa compra, que já estava em execução para pagar. Nós pagamos a dívida, mas queremos que o final seja bom para o atleta e para a instituição", disse Casares, ao site globoesporte.com.

Pablo custou R$ 26 milhões ao São Paulo, a contratação mais cara da história do clube. Recentemente, ele atraiu interesse do Ceará e do Santos. Mas não quis ir para os dois clubes. Existe agora uma negociação com o Athletico-PR para um potencial empréstimo do atacante para seu ex-clube.

"Existem conceitos de negociação. Se você empresta, é de uma forma. Se o clube paga 100% dos salários, é outra. Se mantém direitos econômicos, é outra. Depende do acerto. Me dou muito bem com o Petraglia, um homem experiente do futebol. O Ceará queria pagar o salário integral e dava luvas ao atleta, para mim era um grande negócio, porque estava emprestando um ativo meu, com opção de venda, mas o atleta não aceitou. Com o Santos era outra dinâmica", afirmou Casares..

"Nossa área de futebol hoje conversa com o pai do Pablo e está trabalhando nesse sentido, de fazer um bom acordo. Os cuidados são exaustivos para proteger à instituição, que já investiu R$ 26 milhões em um jogador. Pablo hoje está com COVID, nós gostamos muito como pessoa, não tenho dúvida de que ele em breve irá voltar à vitrine do futebol e o São Paulo vai preservar uma parte do seu investimento. Ou se ele voltar a brilhar e der retorno de investimento também. Embora tenha sido investimento da gestão anterior, toda dívida está sendo honrada".