<
>

Novo reforço do Vasco desabafa sobre fama por drible em Neymar: 'Não gosto'

Weverton foi apresentado ao clube carioca nesta quinta-feira (13)


O Vasco apresentou nesta quinta-feira (13) mais dois reforços para a temporada. O lateral-direito Weverton e o meia Isaque concederam entrevista coletiva pela primeira vez como jogadores do Gigante da Colina.

E o ex-atleta do Red Bull Bragantino foi novamente lembrado da caneta aplicada em Neymar quando treinou com a seleção brasileira na Granja Comary.

Quando ainda defendia o Cruzeiro, o jogador foi chamado por Tite para completar um treinamento do Brasil, em 2019.

No entanto, Weverton deixou claro que não quer ser conhecido pelo drible no camisa 10 do Paris Saint-Germain.

"Isso não me aborrece. Foi uma coisa boa para mim, pela visibilidade. Mas não gosto quando chegam em mim e falam que cheguei aqui pelo lance do Neymar. Trabalho muito, as pessoas vão ver o meu potencial. Quero mostrar isso para a nação vascaína. Mas não gosto que as pessoas me vejam como o cara que deu a caneta no Neymar".

O lateral-direito, que vestirá a camisa 17 pelo clube de São Januário, também falou sobre a disputa de posição com o experiente Léo Mattos.

"Vai ser uma disputa boa, saudável. Cada um vai buscar seu espaço em campo. Não cabe a mim falar, cabe à comissão técnica. Minha relação com Léo Matos é boa. É um cara experiente, jogou na Grécia. Isso tem sido bom, ele passa informações. Estamos nos conhecendo melhor".

Weverton também revelou uma informação que o unirá ainda mais com os torcedores do Vasco. O lateral abriu o coração e afirmou ser vascaíno desde criança por influência do avô.

"Sou vascaíno desde criança. Meu avô é vascaíno doente. Quando chegou a proposta, ele ficou muito feliz. A Família toda ficou feliz, mas meu avô torce muito pelo Vasco".