<
>

Benítez fala firme, trata São Paulo como 'passado' e diz por que não jogava: 'Última vez que vou falar'

Meia argentino foi oficialmente apresentado como reforço do Grêmio nesta quarta-feira (12) e falou em entrevista coletiva


Nesta quarta-feira (12) o Grêmio apresentou oficialmente Martín Benítez como reforço para a temporada, e apesar de estar em um novo clube, o meia não deixou de ser questionado sobre a sua passagem pelo São Paulo. Durante entrevista coletiva, o argentino falou firme - e segundo ele pela última vez - sobre o motivo de não ter tido uma sequência maior no Morumbi.

O meia de 27 anos negou que não estivesse em plenas condições físicas e revelou que não conseguiu ter uma sequência por decisão da própria comissão técnica, que não o colocou para jogar em muitas oportunidades.

"Nos últimos 3, 4 meses, não tive sequência. Eu falei para o meu empresário e para as pessoas que estão aí, até mesmo os meus companheiros, priorizar o grupo e o time. Eu só me machuquei uma vez no São Paulo, no início de maio, depois não me machuquei mais, sabendo da competição que é o Brasileirão, estávamos jogando a Libertadores e a Copa do Brasil. Priorizei sempre o grupo. Senão eu poderia sair falando à imprensa 'não, não estou machucado, eu posso jogar'", começou dizendo.

"Mas só para deixar claro, é a última vez que falarei disso porque o Independiente é passado, o Vasco, o São Paulo, são passado, e hoje estou no Grêmio e não posso falar do passado. Mas só para esclarecer, eu nunca falei, nunca quis priorizar a mídia para me beneficiar, senão beneficiar o clube, principalmente o escudo que estou defendendo e os meus companheiros que estão no dia a dia", prosseguiu.

"Muitas vezes eu não jogava por decisão da comissão técnica, mas eu sempre estive em condições, com o Hernán [Crespo], com o Rogério [Ceni]. Não tive tantos minutos como todos esperava, como eu esperava e todos que estão ao meu redor esperavam", concluiu.

Benítez chegou ao clube gaúcho e recebeu a camisa 8. No São Paulo em 2021, o meia argentino disputou 42 jogos, com quatro gols marcados e seis assistências. Durante o período em que esteve no Morumbi, conquistou o título do Campeonato Paulista.