<
>

Jogador do Manchester City paga fiança e deixa prisão antes de julgamento

Benjamin Mendy estava preso desde agosto por sete acusações de estupro e uma agressão sexual


O lateral Benjamin Mendy, do Manchester City, foi libertado sob fiança pela justiça britânica nesta sexta-feira (7), após diversos pedidos de soltura. O francês, acusado de sete estupros e uma agressão sexual, estava preso desde o dia 26 de agosto do ano passado.

Em audiência privada realizada no Tribunal de Chester, na Inglaterra, o juiz Patrick Thompson decidiu liberar o jogador com algumas medidas cautelares como: morar em seu endereço residencial, não entrar em contato com os reclamantes, além de ter tido seu passaporte retido.

Mendy, vestindo um terno preto e camisa branca, respondeu "OK" ao juiz durante a audiência, que não pode contar com a presença da imprensa.

Agora, o lateral deverá comparecer para uma nova audiência no final deste mês, quando sua fiança será reexaminada. O julgamento estava inicialmente agendado para o dia 24 de janeiro, mas, por motivos processuais, foi remarcado para o dia 27 de junho.

O francês foi acusado por cinco mulheres de sete estupros e uma de agressão sexual, no período de outubro de 2020 a agosto de 2021.

Desde o início das investigações, em agosto, o City suspendeu o jogador, que tem contrato com o clube inglês até o final da temporada 2022/23.

Mendy está nos Blues desde 2017 e, na época, foi a contratação mais cara de um jogador de defesa da história, custando 60 milhões de euros para tirá-lo do Monaco.