<
>

Jogos de LaLiga terão público reduzido após restrições de governo espanhol por COVID-19

play
Real Madrid: Rodrygo acerta chutaço em treino e marca uma pintura; VEJA (0:05)

Via @realmadrid I Brasileiro demonstrou pontaria aguçada no treinamento da equipe (0:05)

Governo da Espanha determinou público de 75% da capacidade dos estádios em LaLiga; autoridades locais podem reduzir ainda mais


O público nos jogos de LaLiga foi reduzido a 75% da capacidade dos estádios após o governo espanhol introduzir novas restrições para eventos esportivos em meio ao aumento dos casos da COVID-19 no país.

O limite será válido a partir de 1º de janeiro numa tentativa de conter o avanço da variante Ômicron. As medidas serão reavaliadas no final do mês.

Cada uma das 17 comunidades autônomas da Espanha pode impor novas restrições se quiser. O governo do País Basco anunciou que planeja limitar o público em estádios abertos com capacidade superior a 5 mil pessoas a 50% da capacidade.

Em LaLiga, isso afetaria Real Sociedad, Athletic Bilbao e Alavés.

play
0:05

Real Madrid: Rodrygo acerta chutaço em treino e marca uma pintura; VEJA

Via @realmadrid I Brasileiro demonstrou pontaria aguçada no treinamento da equipe

As novas restrições foram determinadas após o número de casos na Espanha atingir o recorde de toda a pandemia nesta semana, quando quase 100 mil casos foram reportados em 24 horas na última terça-feira (28).

No entanto, o primeiro-ministro Pedro Sánchez reforça que o alto índice de vacinação no país (cerca de 80% da população) vai minimizar o número de pessoas que necessitam de tratamento médico.

"Obviamente vamos ver números altos de infecções, mas não de hospitalizações e internações em UTI em comparação às ondas anteriores", disse Sánchez à imprensa.

Os próprios clubes de LaLiga estão lidando com a COVID-19 em seus elencos às vésperas do retorno da competição neste fim de semana após um pequeno recesso.

O Barcelona anunciou que 10 jogadores testaram positivo para o coronavírus nesta semana, enquanto o Real Madrid confirmou quatro casos nesta quarta-feira (29) após lidera com um surto antes do Natal.

O Atlético de Madrid confirmou nesta quinta-feira (30) que teve cinco cinco casos, com os jogadores Koke, Antoine Griezmann, Hector Herrera e João Félix testando positivo, além do técnico Diego Simeone.

Enquanto isso, o 4º colocado de LaLiga, Rayo Vallecano, comunicou que 17 jogadores do time principal estão infectados. A Real Sociedad, 6ª colocada, confirmou que 10 jogadores do elenco testaram positivo.

A LaLiga insiste que os jogos sejam realizados desde que os clubes tenham pelo menos 5 jogadores do time principal disponíveis e, contando jogadores do time B e das categorias de base, possam relacionar 13 jogadores, incluindo pelo menos um goleiro.

play
0:11

Barcelona: Ferran Torres inicia os treinamentos na casa nova; VEJA

Via @fcbarcelona I Transferência do jogador gerou muitos comentários na mídia