<
>

Martinelli conheceu Pogba e comeu feijoada com gêmeos no United, mas foi contratado pelo Arsenal: 'É raro'

Gabriel Martinelli, do Arsenal, passou por treinamentos na base do Manchester United


Atualmente uma das apostas do Arsenal, Gabriel Martinelli chegou a ter uma passagem pelas categorias de base do Manchester United, adversário dos Gunners nesta-quinta, às 17h (de Brasília). A partida, válida pela 16ª rodada da Premier League, terá transmissão ao vivo pela ESPN no Star+.

Visto desde jovem como uma joia, o atacante natural de Guarulhos se destacou no futsal do Corinthians. Aos 13 anos, mudou-se com a família para Itu e passou a defender a base do Ituano, clube no qual ficou até os profissionais.

As grandes atuações despertaram a atenção do Manchester United, que o levou para a Inglaterra para conhecer o clube e ser observado. Ele chegou a fazer um amistoso pela base dos Red Devils, quando entrou no segundo tempo contra o sub-18 do Lincoln, em vitória por 2 a 0.

Entre 2015 e 2017, Martinelli foi quatro vezes para a Inglaterra, onde passou por períodos de 15 dias de treinamento no CT do United.

Nos Red Devils, o atacante comia no mesmo refeitório onde estavam os profissionais e tirou fotos com Evra, Fellaini e outros jogadores. Um dos mais simpáticos foi Paul Pogba, que conversou com o brasileiro e perguntou em qual clube ele jogava antes de tirar uma fotografia.

Além disso, o garoto comeu uma feijoada preparada pela mãe dos gêmeos Fábio e Rafael na casa dos ex-laterais do United. Em 2016, Martinelli também foi chamado para fazer um período de treinos no Gent, da Bélgica.

A partir dessa época, Martinelli ficou famoso entre os observadores dos clubes europeus no Brasil, incluindo o Arsenal.

"Em 2017, ele começou a chamar a atenção mais seriamente do Arsenal pela capacidade de finalizar, de jogar nas três posições da frente, a intensidade e a habilidade de executar as ações com a bola em alta velocidade. São muitas qualidades em um jogador só, é raro", disse Everton Gushiken, scout do Arsenal, ao ESPN.com.br.

O atacante jogou pela primeira vez a Copa São Paulo de Futebol Júnior pelo Ituano, que acabou eliminado na primeira fase. Pouco depois, foi efetivado aos profissionais e fez sua estreia com apenas 16 anos no Troféu do Interior do Campeonato Paulista.

Em novembro de 2018, o jovem foi chamado para conhecer as instalações do Barcelona e treinar alguns dias em La Masía, famoso CT da base catalã. Depois, voltou ao Ituano para jogar a Copinha de 2019 e brilhou com seis gols em apenas quatro jogos. Em seguida, foi para o profissional disputar o Paulistão.

"O Manchester United ainda tinha prioridade sobre o Martinelli, mas desistiu do jogador e o Barcelona também não quis apostar nele apesar de tê-lo chamado para um teste. O caminho para o Arsenal ficou um pouco mais fácil, uma vez que na Copa São Paulo de 2019 já tínhamos decidido positivamente sobre contratá-lo, assim abrimos a negociação com o Ituano em fevereiro de 2019", afirmou Gushiken.

"Ele jogou o Paulista pelo profissional do Ituano já sendo negociado pelo Arsenal, e obviamente outros clubes europeus vieram por ele, mas nesse caso tínhamos vantagem por ser o primeiro, e também por mostrar interesse em levá-lo diretamente ao Arsenal. Outros grandes o queriam comprar para fazer empréstimo, e quando queriam diretamente eram clubes bem menores que o Arsenal", disse o scout.

Após brilhar no Estadual pelo Ituano, Martinelli chegou ao Arsenal aos 18 anos e foi incorporado ao time principal. Na primeira temporada, ele marcou 10 gols em 26 partidas. No entanto, o jovem foi atrapalhado por uma lesão no joelho esquerdo no melhor momento no clube, no final de 2019. Ele só voltou ao time 10 meses depois.

Na última temporada, o brasileiro marcou dois gols em 22 partidas, e venceu a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021. Na atual temporada, ele marcou o primeiro gol contra o Newcastle, no fim de semana.

No duelo contra o Manchester United, o brasileiro poderá ter a chance de conhecer Cristiano Ronaldo, seu grande ídolo.

“Ele é a minha inspiração. Tenho sonho de conhecê-lo. Eu sou agudo, gosto de ir para cima e finalizar. De fora ou de dentro da área, gosto de fazer gols”, disse Martinelli à ESPN, em 2019.