<
>

Flamengo descarta 'apostas', define perfil para substituto de Renato e tem sonho antigo como preferido; veja os bastidores

Flamengo tem Marcelo Gallardo, do River Plate, como nome favorito para a vaga de Renato Gaúcho. Nomes europeus também são avaliados e as apostas estão descartadas


O Flamengo está em busca de um novo treinador. Nesta segunda-feira, o time carioca anunciou a saída de Renato Gaúcho do comando da equipe após a perda da Conmebol Libertadores para o Palmeiras, no último sábado (27), em Montevideo, no Uruguai.

De acordo com apuração do ESPN.com.br, a diretoria do Flamengo não vê com bons olhos a chegada de um brasileiro para ocupar a vaga de Renato. Recentemente, o clube contou com Abel Braga, Rogerio Ceni e agora com Portaluppi, mas nenhum deles realizou um trabalho animador, o que faz com que o clube e não considere o mercado nacional.

Maurício Barbieri, que esteve à frente do Flamengo durante parte da temporada 2018 e atualmente levou o Red Bull Bragantino à decisão da Conmebol Sul-Americana, é um nome bem quisto pela diretoria, mas a falta de um lastro maior de experiência pode pesar contra o técnico em uma possível busca futura. Com isso, o foco é no mercado estrangeiro.

O 'sonho antigo' do Flamengo é Marcelo Gallardo. O argentino do River Plate era nome avaliado pela diretoria até mesmo antes da contratação de Abel Braga. O 'papa-títulos' da América do Sul nos últimos anos e nome responsável pela ascensão dos Millonarios pós-rebaixamento na Argentina deve ser o 'plano A' do comando de futebol dos cariocas para os próximos dias.

Logo após a conquista do Campeonato Argentino na última semana, Gallardo disse que havia chegado a um 'momento difícil' e não garantiu que deva seguir à frente do River Plate para a próxima temporada. O contrato do treinador tem duração até dezembro deste ano. Em rápido contato com o ESPN.com.br, Rodolfo D'Onofrio, presidente dos Millonarios, disse que não recebeu qualquer procura por parte do Flamengo por Marcelo Gallardo.

No entanto, outros nomes também são avaliados pela direção do Flamengo. Nomes no Velho Continente também devem ser avaliados, principalmente os portugueses. A liderança, conhecimento de tática e postura ofensiva serão fatores determinantes para a escolha do novo técnico para 2022. É válido destacar que após a saída de Jorge Jesus, o clube realizou uma espécie de 'vestibular' na Europa até escolher Domènec Torrent como treinador.

Na época, um dos cogitados pelo time brasileiro era Leonardo Jardim, que havia deixado o Mônaco, da França, e estava sem clube. Atualmente, o português está à frente do Al-Hilal, clube que disputará o Mundial de Clubes. De acordo com apuração da reportagem, Leonardo é muito bem quisto pelo time árabe, recebe um salário fora dos padrões brasileiros e não pensa em uma saída neste momento.

Carlos Carvalhal, do Braga, é um nome bem avaliado no cenário português e chegou a ser procurado pelo Flamengo no passado recente. Apesar da busca por técnicos emergentes no cenário internacional, a diretoria descarta a realização de novas apostas.

A cúpula flamenguista não pensa em qualquer nome que possa causar dúvida na torcida e na diretoria. O desempenho aquém do esperado nos últimos anos fazem com que o clube busque um nome que seja interpretado como 'unânime'.