<
>

Jorge Jesus: 'Há seis, sete, oito ou nove treinadores que criam. Os outros copiam'

Jorge Jesus disse durante a conferência Global Football Management que os treinadores evoluem pela criatividade e não pelo estudo


Costumeiramente polêmico em suas declarações, o técnico Jorge Jesus não mostrou papas na língua ao falar na conferência Global Football Management, realizada no Estádio da Luz, em Portugal.

Ídolo do Flamengo e atual técnico do Benfica, o português disse que o conhecimento do futebol não está nos livros, mas sim na experiência obtida à beira do campo com o passar do tempo.

"Há seis, sete, oito ou nove treinadores que criam. Os outros copiam. O treinador vai evoluindo pela criatividade. Não se forma em faculdades. Os meus jogadores sabem como penso. Por isso dizem que sou chato. Para mim não há limite. Penso na evolução. Qual o treinador que não é ambicioso? Todos são. Não há livros para dizer como chegar lá. É a tua criatividade. Há livros para fazer treinos, mas não dizem como impor as tuas ideias", disse Jorge Jesus.

O técnico do Benfica admitiu ainda que ao longo da carreira estudou outros esportes para melhorar seu trabalho no futebol, aplicando até mesmo regras defensivas do basquete ainda no início deste século.

"Eu leio muito sobre esporte: handebol, basquete, futebol americano. Sobre treino… zero. É a minha cabeça. Aprendo com os meus jogadores. Há quinze anos, eu levei lances de defesa de basquete para o futebol. Não existia VAR, era mais fácil".

Durante o evento, o técnico Jair Ventura pediu a Jorge Jesus para que desse conselhos aos novos profissionais que estão no início da carreira.

"Quando começamos não sabemos nada. Sou muito melhor treinador do que era quando comecei, ou mesmo há cinco anos. Digo que sempre acredite muito no que faz e que desenvolva ideias no treino. Se for para errar, erre pela sua cabeça, e não pela cabeça dos outros", finalizou.