<
>

Lenda italiana, Gallardo e mais dois: quem são os nomes do Barcelona para substituir Ronald Koeman

play
Messi contra o Barcelona? VEJA a simulação no Fifa 22 do 'jogaço' entre o PSG e o ex-clube do craque argentino (2:35)

Atacante de 34 trocou o gigante catalão pelo time francês nessa última janela de transferências | CLIQUE AQUI e assista ao melhor do futebol AO VIVO pela ESPN no Star+ (2:35)

Andrea Pirlo e Marcelo Gallardo, treinador do River Plate, foram os últimos nomes a integrar a lista de candidatos a treinadores do Barcelona, ​​já que o clube catalão continua em busca de alternativas para substituir Ronald Koeman, de acordo com diferentes fontes que explicaram à ESPN.

O Barcelona volta a campo por LaLiga no próximo sábado (2), às 16h, para confronto que promete pegar fogo contra o Atlético de Madrid, no Wanda Metropolitano. A partida terá transmissão AO VIVO pela ESPN no Star+. Ainda não é assinante? Clique aqui para mais informações.

Xavi Hernández e o técnico da Bélgica, Roberto Martínez, também ainda são opções para chegar ao Camp Nou, enquanto as mesmas fontes não descartam à ESPN que Joan Laporta opte por um homem da casa como Albert Capellas como uma solução de emergência até o verão.

Capellas, que atualmente trabalha na academia do Barcelona como um dos responsáveis ​​pelo futebol de base, foi o técnico sub-21 dinamarquês e conta com o apoio de Jordi Cruyff que já foi seu auxiliar em 2018 no Chongqing Lifan da Superliga Chinesa.

Pirlo, Gallardo, Xavi e Roberto Martínez têm maior visibilidade, mas Capellas seria valorizado no caso de Laporta optar por substituir Koeman por um técnico interino até o final da temporada e, em seguida, procurar um técnico de renome que possa liderar seu projeto de longo prazo.

Outras fontes informaram à ESPN que nos últimos dias o nome de Ralf Rangnick também estava na mesa depois que Laporta já considerou o alemão no verão.

No entanto, Laporta já cogitou no verão demitir Koeman, que havia sido contratado pelo anterior presidente Josep Maria Bartomeu em agosto de 2020.

O presidente, conforme explicou a ESPN em junho, sondou Hansi Flick, que acabou assumindo o cargo de técnico da Alemanha, e já considerava Roberto Martínez como candidato. Porém, após um "período de reflexão" acabou mantendo Koeman devido à falta de alternativas e ao alto custo de sua demissão.

O Barça está em uma situação semelhante agora, mas cada vez mais membros do conselho estão pedindo a Laporta para demitir Koeman após um início de temporada decepcionante. O Barça empatou recentemente com Cádiz e Granada em LaLiga e sofreu derrotas por 3 a 0 na Champions League frente ao Bayern de Munique e ao Benfica.

Na quarta-feira à noite, horas após a derrota por 3 a 0 para os portugueses, Laporta reuniu-se com dois dos seus homens de confiança, Mateu Alemany, diretor de futebol e Rafael Yuste, vice-presidente desportivo, para analisar a situação e diferentes fontes asseguram que hoje terão mais reuniões entre gestores para decidir o futuro da Koeman.

O vice-presidente do Barça, Eduard Romeu, anunciou há dias que o dinheiro não será problema se o clube decidir ficar sem Koeman.

play
2:35

Messi contra o Barcelona? VEJA a simulação no Fifa 22 do 'jogaço' entre o PSG e o ex-clube do craque argentino

Atacante de 34 trocou o gigante catalão pelo time francês nessa última janela de transferências | CLIQUE AQUI e assista ao melhor do futebol AO VIVO pela ESPN no Star+

Na quarta-feira, a LaLiga informou que o novo limite salarial do Barcelona foi estabelecido em 97,9 milhões de euros (R$ 614 milhões) e que só poderá gastar 25% do que economiza em salários ou comissões de transferência para fazer contratações.

No entanto, diferentes fontes informam à ESPN que essas limitações não afetariam a contratação de um novo treinador, uma vez que a demissão de Koeman não seria contabilizada como uma economia, mas como uma despesa, pois é uma demissão rescindida.

Assim, o Barcelona poderia aumentar seu limite salarial em 4% para assinar um novo treinador com base no artigo 74 do regulamento de controle econômico.