<
>

Ronaldo ficou irritado? Técnico do United explica por que Bruno Fernandes, e não Cristiano, bateu pênalti contra o Aston Villa

O técnico do Manchester United, Ole Gunnar Solskjaer, explicou e defendeu sua opção de ter deixado o meia Bruno Fernandes bater o pênalti ao invés de Cristiano Ronaldo nos minutos finais da derrota por 1 a 0 para o Aston Villa, neste sábado, pela Premier League.

Na batida, Fernandes isolou por cima do gol, impedindo que os Red Devils saíssem pelo menos com um ponto em Old Trafford. O revés também significou que a equipe de Solskjaer agora perdeu três de seus últimos quatro jogos.

O Manchester United volta a campo pela Premier League no próximo sábado (2), às 8h30 (de Brasília), contra o Everton, com transmissão pela ESPN no Star+. Ainda não é assinante? Clique aqui para ter mais informações

CR7 também estava próximo da marca penal quando o árbitro Mike Dean assinalou a penalidade, mas Bruno pegou a bola e chamou a responsabilidade. O meia bateu muito mal e perdeu uma cobrança pela 2ª vez em 23 tentativas pelo gigante de Manchester.

"O futebol é assim", disse Solskjaer, em sua coletiva pós jogo.

"Ele (Bruno) assumirá essa responsabilidade por clube ou seleção em todos os jogos, mas, às vezes, as coisas não não certo. É uma linha tênue entre o céu e o inferno", filosofou.

O comandante do United também negou que Cristiano tenha ficado insatisfeito por não ter batido o pênalti.

"É claro que essa será a manchete. Mas temos que lembrar que Bruno é um excelente cobrador de pênaltis, além, é claro, do fato de Ronaldo provavelmente ser o jogador com o maior número de gols de pênalti no mundo", comparou.

"Infelizmente, perdemos uma oportunidade de ganhar um ponto. Vocês (jornalistas) agora vão formular hipóteses de acordo com as reações dos jogadores. Mas vocês devem lembrar que o Bruno é um ótimo batedor, e tenho certeza que vocês apostariam suas hipotecas nele", desafiou.